Drone Gaza: Foto: Sepahnews via AP/Times of Israel.

Na última sexta-feira (22), o Irã apresentou seu novo drone de grande porte, batizado como “Gaza”. A aeronave não-tripulada poderá ser empregada em operações de busca e resgate, ataque ao solo, vigilância e reconhecimento.

A Guarda Revolucionária disse que o Gaza pode voar por 35 horas e transportar 13 bombas e 500kg de equipamentos eletrônicos, informou a agência de notícias estatal IRNA, citada pela Reuters

O Chefe da Guarda Revolucionária Iraniana, General Hossein Salami, disse que o novo drone foi batizado de “Gaza” em homenagem “aos que estão naquela terra que hoje se levantam contra a invasão e agressão dos sionistas de Israel.”

Drone Gaza: Foto: Sepahnews.

A apresentação do drone vem poucos dias depois que Israel e Hamas entraram em um cessar-fogo após onze dias de ataques incessantes entre os dois países, marcando a maior hostilidade na região em anos. 

Embora os líderes de grupos militantes palestinos em Gaza, incluindo o Hamas e a Jihad Islâmica, elogiem frequentemente o apoio financeiro e militar do Irã, Teerã geralmente não dá confirmação pública de seu suprimento de armas.

Um F-16D Brakeet da Força Aérea de Israel decolando com bombas guiadas por GPS GBU-31 JDAM para realizar atacas contra o Hamas no dia 12 de maio de 2021. Foto: Força Aérea de Israel.

De acordo com o Times of Israel, o Comandante da Força Quds da Guarda Revolucionária, Ismail Qaani, reafirmou no início desta semana o apoio de Teerã aos palestinos contra Israel em um telefonema com oficiais de facções islâmicas. De acordo com a Sepah News, Salami também revelou um novo sistema de radar chamado “Quds” que pode “detectar aeronaves furtivas em um raio de 500 quilômetros e ser rapidamente configurado e movido”.