GE Ciclo Adaptativo F-35
Motor de ciclo adaptativo XA100 vai equipar o F-35 a partir de 2027. Foto: GE.

O General Electric XA100, novo motor do caça stealth F-35, começou a ser testado no  Complexo de Desenvolvimento de Engenharia Arnold da Força Aérea dos EUA (AEDC). Esta nova etapa dá início à Fase 2 dos testes com o motor, que deverá equipar o principal caça de 5ª geração dos EUA nos próximos anos.

“As instalações de testes avançados da AEDC são um ativo nacional único. Estamos entusiasmados em começar a testar aqui e continuar amadurecendo este sistema de propulsão que acreditamos representar o futuro do F-35”, disse David Tweedie, gerente geral da GE Edison Works para Motores de Combate Avançados.

“Nossos testes até o momento validaram a capacidade transformacional do XA100 e estamos ansiosos para ver os dados de desempenho dos testes da Fase 2.”

A Fase 1 de testes do XA100 foi concluída em novembro de 2021 em Evendale, Ohio. Os testes da Fase 2 ocorrerão inteiramente no AEDC, representando a pedra angular do Adaptive Engine Transition Program (AETP) e sinalizando a prontidão para fazer a transição dessa tecnologia para o desenvolvimento em grande escala.

O XA100 da GE se tornou o primeiro motor de ciclo adaptativo de três linhas do mundo em dezembro de 2020, antes mesmo do início dos testes com um segundo motor do tipo em agosto de 2021. O XA100 é capaz de atuar em dois modos principais, fornecendo mais potência ou mais economia de combustível de acordo com a necessidade durante o voo.

O motor foi desenvolvido para equipar os caças F-35A da USAF e F-35C da Marinha dos EUA, sem a necessidade de qualquer modificação estrutural nas aeronaves. Atualmente os F-35A e C são motorizados com o F135 da Pratt & Whitney. O desejo da USAF é que o XA100 comece a equipar os caças a partir de 2027. 

F135 F35 motor Holanda
Instalação de um motor PW F135 no F-35A. Foto: Ministerie van Defensie/Nederland.

A GE promete que o XA100 dará melhor alcance, aceleração e potência de resfriamento ao F-35A/C para acomodar os sistemas de missão da próxima geração, ao mesmo tempo em que garante durabilidade e prontidão aprimoradas.

“O XA100 fornece simultaneamente melhorias transformacionais em eficiência de combustível, empuxo, potência e gerenciamento térmico que simplesmente não podem ser igualados por sistemas de propulsão legados”, acrescentou Tweedie. “Essas melhorias ajudarão a garantir que o F-35 continue sendo uma plataforma de caça proeminente não apenas no curto prazo, mas por décadas no futuro, e permitirão custos operacionais e de manutenção mais baixos para os serviços”.

O XA100 combina três inovações principais para oferecer uma mudança geracional no desempenho da propulsão de combate:

  • Um ciclo de motor adaptável que fornece um modo de alto empuxo para potência máxima e um modo de alta eficiência para economia de combustível ideal e tempo de espera
  • Uma arquitetura de terceiro fluxo que fornece uma mudança radical na capacidade de gerenciamento térmico, permitindo sistemas de missão futuros para maior eficácia de combate
  • Extenso uso de tecnologias de componentes avançados, incluindo compósitos de matriz cerâmica (CMC), compósitos de matriz polimérica (PMC) e manufatura aditiva. 
Imagem: GE.

Essas inovações revolucionárias aumentam o empuxo em mais de 10%, melhoram a eficiência de combustível em 25% e fornecem significativamente mais capacidade de dissipação de calor da aeronave, tudo dentro do mesmo envelope físico dos sistemas de propulsão atuais. 

A eficiência de combustível aprimorada do XA100 proporciona uma redução significativa nas emissões de carbono e funcionará com qualquer combustível de aviação sustentável aprovado pela Força Aérea dos EUA.