A GE Aviation e o United Engine da Rússia (UEC) concordaram com uma parceria provisória para cooperar no mercado de turbopropulsores, que vai alimentar novos aviões russos.

A GE ainda vai assinar a parceria temporária com a Rússia para iniciar o desenvolvimento de propulsores. O acordo representará uma oportunidade única de colaboração entre as duas empresas.

A GE atualmente produz sua família H-series de motores turboélice, os três modelos fornecem de 550-850 Hp e são produzidos na Europa, em uma planta na República Tcheca. Porém esses motores não foram projetados pela GE, mas sim pela Walter Engines, que a fabricante comprou em 2008, fazendo uma atualização nos propulsores logo depois.

Recentemente a GE Aviation declarou que planeja expandir sua atuação no mercado de propulsores a jato movidos por hélice, mercado amplamente dominado pela Pratt & Whitney Canada com seus projetos que englobam desde aviões pequenos, como os Pilatus, até os turboélices regionais.

A unidade da GE que se encarregará de projetar os motores é a mesma localizada na República Tcheca. Apesar da expectativa, nenhuma das empresas descreveu maiores detalhes sobre o plano.

Cessna Denali

Sabe-se que a GE está projetando no momento um turbo-propulsor novo para alimentar o Cessna Denali, um avião monomotor turboélice que usa um conceito bastante parecido com o Pilatus PC-12. O primeiro motor de teste será entregue em Praga (Bélgica) até o final deste ano. Com gasto de US$ 1,5 Bilhões para conseguir executar o projeto.

Conceito ATP.

Com o conceito ATP o objetivo da GE é bem claro, tirar a hegemonia do motor PT6 da Pratt & Whitney Canada, o novo motor é mais eficiente em comparação com o concorrente, através de novas tecnologias como lâminas da turbina refrigeráveis, válvulas de estator variáveis e também uso de 25% de materiais compostos.

Já a Rússia está trabalhando em uma nova variante do motor TV7-117ST, feito pela empresa estatal Klimov, que equipará em breve o Ilyushin Il-112B, uma aeronave cargueira semelhante ao C295, fabricado pela divisão CASA da Airbus Defense and Space. O evento de aviação da Rússia, MAKS 2017, foi um bom lugar para divulgar as novas tecnologias desenvolvidas pelas fabricantes locais, incluindo esse novo motor turboélice.

Motor TV7-117ST em testes no IL-76. Foto – Valentin Makov

Além de ser responsável por equipar o IL-112, uma aeronave militar, esse motor também equipará uma nova versão do IL114, um avião russo focado em aviação regional, com capacidade para até 64 passageiros.

Os russos dizem que estão projetando este motor para ser mais eficiente em comparação com os motores Pratt & Whitney do ATR 72-600. O motor Klimov TV7-117ST carrega uma hélice Aerosila AV-112 de seis pás. A empresa afirmou que o motor pode entregar 3000 cv em circunstâncias normais e, se necessário, até 3600 cv.