O Aeroporto da Pampulha deixará de receber voos da GOL a partir deste sábado, com o encerramento da rota que liga a capital mineira à Juiz de Fora.

“Com a restrição desse aeroporto a voos regionais, a GOL optou por realizar a suspensão da rota entre Juiz de Fora e Pampulha a partir de 04 de agosto, até que os órgãos regulares competentes deliberem favoravelmente sobre a Portaria 911”, disse a GOL em nota oficial justificando o cancelamento do voo.

A GOL esperar retomar voos no Aeroporto da Pampulha, que agora não terá nenhum voo comercial depois da retirada dos voos da Azul e da Passaredo. De acordo com a companhia eles só precisam de uma definição clara da ANAC sobre o uso do Aeroporto da Pampulha, provavelmente autorizando voos para a região sudeste e centro-oeste.

A companhia operava voos entre Congonhas e o Aeroporto da Pampulha, com uma escala em Juiz de Fora, desde o dia 22 de janeiro, após uma autorização da ANAC que foi contestada pelo Ministério dos Transportes e pelo Tribunal de Contas da União, restringindo a operação de novos voos no local.

Na época todas as companhias solicitaram voos em Pampulha, para diversas localidades do Brasil, mas a GOL demonstrou bastante interesse na rota de Pampulha para Congonhas, ligando dois aeroportos centrais de duas metrópoles.

Pouco antes do início da nova regra da ANAC, o TCU entrou com a antiga limitação, que barrava voos de Pampulha para aeroportos que movimentavam mais de 600 mil passageiros por ano, voltando ao conceito de aeroporto regional, em vigor anteriormente.

Vale ressaltar que a nova regra da ANAC limitava somente o tipo de aeronave, para a categoria 3C, mas retirava o limite de voos comerciais para aeroportos com mais de 600 mil passageiros, bem como somente voos para cidades do estado de Minas Gerais.

Desde então a GOL decidiu por fazer esse voo para Congonhas via Juiz de Fora, como uma forma de driblar a decisão do TCU, porém o voo amargou uma má ocupação de assentos durante esse período, e provavelmente por causa dessa questão a companhia decidiu pelo cancelamento.