Foto - RAF

O Governo da Grã-Bretanha novamente está discutindo a construção de uma nova aeronave de caça, essa aeronave que pode substituir o Eurofighter Typhoon. Essa discussão não é recente, e voltou no dia 21 de fevereiro.

Caso os estudos estratégicos se evoluam, o programa iniciará sua fase de estudos, incluindo novas tecnologias e empresas que possam participar da construção do novo caça, bem como a exportação.

O secretário de Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o documento resultaria em “planos audaciosos e ambiciosos” e “reunir o melhor da engenharia, habilidade e design britânicos, e oferecer uma visão convincente para o futuro do poder aéreo”, afirma secretário.

Por outro lado o governo britânico espera operar o Eurofighter Tyhpoon e o F-35 Joint Strike por um longo tempo, pois ambas aeronaves atendem às principais demandas da defesa aérea da região.

Um dos pontos é, caso seja efetivada a construção de um novo caça, se outro país poderá colaborar com o projeto. Caso não tenha interesse de outras nações, o próprio governo procuraria empresas britânicas para construir a aeronave.

Por parte da Grã-Bretanha, a maior indústria de defesa que existe é a BAE Systems, esta já demonstrou interesse na projeção da nova aeronave. Além disso, a empresa também tem participação na construção e desenvolvimento do F-35.

Possivelmente os Britânicos encontrarão dificuldades para definir uma outra nação-parceira, a França assinou ano passado um contrato com a Alemanha para construir um caça de 5ª geração, enquanto a Itália está colaborando bastante no projeto do F-35.