Thai Airways Tailândia Boeing 747

O Governo da Tailândia decidiu ampliar o corte dos impostos referentes ao combustível de aviação até pelo menos 2022. O primeiro corte foi anunciado em fevereiro e foi ampliado duas vezes antes do anuncio para o próximo ano.

Está é uma das medidas para ajudar as companhias aéreas em um momento delicado em todo o setor. O corte dos impostos colhidos pelo governo no combustível de aviação representa uma redução de 95% dos valores pagos pelas companhias aéreas. 

O governo da Tailândia mantem o pensamento de que reduzindo os valores dos combustíveis estaria ajudando a preservar as empresas aéreas e incentivando o futuro das mesmas e também do turismo local.

O turismo representa 20% de todo o faturamento no país e para que o setor esteja movimentado precisa do transporte aéreo ou terrestre em boas condições de operação. O setor foi duramente afetado por conta da pandemia que causou o fechamento das fronteiras da Tailândia.

Em comparação a 2019, quando 40 milhões de turistas visitaram o país, esse número caiu para 6,7 milhões resultando em uma queda de 43%. A Tailândia pretende reabrir suas fronteiras para passageiros vacinados a partir do dia 1º de julho, além disso o país tem dado suporte financeiro para todas as companhias aéreas locais.

No momento os casos da Covid-19 tiveram um grande aumento, fazendo com o que o país voltasse a ter restrições. A esperança está nas vacinas que o governo está aplicando gradativamente.