Aeroporto Santos Dumont
Foto: Infraero/Reprodução

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, destacou nesta quarta-feira (19) o objetivo do Governo Federal com todo o processo de concessões aeroportuárias executado desde 2019: investimento e qualidade de serviço ao usuário.

A declaração ocorreu na reunião de abertura do grupo de trabalho criado para discutir o edital de licitação do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

Fazem parte do grupo de trabalho representantes indicados pelo Ministério da Infraestrutura, pelo governo do Rio de Janeiro e pela Marinha do Brasil.

Continua depois do anúncio

Já o Grupo de Consultores em Aeroportos (GCA) e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) darão suporte técnico às discussões, que ajudarão na elaboração do relatório final. O documento deve ser divulgado em 17 de fevereiro.

“Nós não tomamos partido, os dois aeroportos são do Ministério da Infraestrutura. A gente quer os dois aeroportos performando, a gente quer o melhor para o Rio de Janeiro”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, na abertura de reunião, que ocorreu de forma virtual.

 

Usuário

Como existem questões levantadas pelo setor produtivo do Rio de Janeiro sobre a complementariedade dos aeroportos Galeão e Santos Dumont, a criação do grupo de trabalho ajudará no aperfeiçoamento da modelagem da sétima rodada de concessões aeroportuárias.

Continua depois do anúncio

O Governo Federal preza pelo diálogo e pelo entendimento entre todas as partes para chegar ao melhor resultado possível.

“Outra coisa que falam é que estamos melhorando a performance do Santos Dumont para arrecadar mais. Quem está acompanhando a atividade da Infraestrutura percebeu que nosso objetivo não é e nem nunca foi arrecadação, a gente sempre se preocupa em investimento e na melhoria da qualidade do serviço para o usuário”, afirmou.

Continua depois do anúncio