Governo tailandês reduz sua participação na Thai Airways

O governo tailandês não é mais o acionista majoritário da Thai Airways depois que o ministério das finanças do país reduziu sua participação de 51,03% para 47,86%.

“Após a redução do percentual de participação do Ministério das Finanças na empresa, a empresa deixará de ser uma empresa estatal de acordo com as leis relevantes”, disse a Thai Airways em um arquivo na Bolsa de Valores da Tailândia.

O ministério das finanças alienou as ações ao Vayupak Fund 1. Segundo o Departamento de Estado dos EUA, esse fundo foi criado em 2003 sob a autoridade do ministério das finanças. A Krungthai Asset Management administra o fundo.

A alienação das ações faz parte do plano de reestruturação da companhia.

“Acredito que o governo, assim como outras partes interessadas, espera que, deixando de ser uma empresa estatal, a Thai Airways possa operar com maior flexibilidade e mais de acordo com as demandas do mercado”, diz John Frangos, sócio do escritório de advocacia Tilleke E Gibbins em Bangkok.

“Uma empresa estatal é essencialmente uma agência quase governamental, o que significa que questões políticas podem ser consideradas tanto quanto as preocupações dos negócios. Sem ser uma empresa estatal, a esperança é que a Thai Airways opere mais como uma empresa do setor privado listada na bolsa de valores.”

“Em outras palavras: mais ênfase no mercado e nas demandas do mercado e menos ênfase na política e considerações políticas. E, a longo prazo, a idéia é que isso resultaria em maior rentabilidade para a Thai Airways, onde o governo não precisa vir em seu socorro. ”


Em 19 de maio, o governo tailandês disse que havia aprovado a reorganização da companhia aérea sob supervisão do tribunal de falências local. Enquanto isso, a companhia aérea pode operar voos e administrar seus negócios como de costume.

 

DEIXE UMA RESPOSTA