Foto - Latam/Divulgação

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) recebeu nesta semana um pedido do grupo LATAM Airlines para aumentar a sua participação na LATAM Brasil, a partir da nova medida provisória que permite capital estrangeiro nas companhias aéreas domésticas.

Se o cade aprovar, o Grupo Latam terá uma participação de 51% na LATAM Brasil. A parceria entre as duas empresas, chilena e brasileira, ocorre desde 2012, a mudança de nome para LATAM ocorreu em 2016, unificando a identidade visual do grupo, que antes era composto pelas marcas TAM e LAN.

A Medida Provisória publicada por Temer é válida até junho deste ano, mas provavelmente uma votação no Congresso Nacional ocorrerá antes para sancionar essa possibilidade de 100% de capital estrangeiro nas companhias aéreas nacionais.

O CADE e a LATAM não estipularam um prazo para a decisão final sobre o pedido, atualmente o Grupo LATAM controla a LATAM Brasil a partir da ABSA Cargo, que hoje opera com a marca LATAM Cargo Brasil.

Em nota a LATAM disse: “A Latam Brasil continuará sendo gerenciada da mesma maneira em que acontece até o momento”.“O negócio criará eficiência na administração das companhias”.