EA-18 Growler Marinha dos EUA míssil
Um EA-18G Growler do esquadrão VAQ-209 Star Warriors da Marinha dos EUA disparando um míssil antirradar AGM-88 HARM. Foto: US Navy

Os Estados Unidos enviaram seis jatos de guerra eletrônica EA-18G Growler para a Base Aérea de Spangdahlem, na Alemanha. Os jatos especializados devem chegar ainda nesta segunda-feira (28).

O envio dos aviões da Marinha dos EUA visa reforçar a presença da OTAN no Leste Europeu, em face à invasão russa na Ucrânia que completou um mês na semana passada. 

EA-18G Growler do VAQ-134 Garudas. Foto: Tomás Del Coro via Wikimedia (CC BY-SA 2.0).

Em comunicado, o Pentágono diz que seis aviões do Esquadrão de Ataque Eletrônico 134 (VAQ-134) foram enviados para a base de Spangdahlem, que também é sede de um esquadrão de caças F-16 da Força Aérea dos EUA na Europa e África (USAFE).

Baseado na estação aeronaval de Whidbey Island, em Washington, o esquadrão VAQ-134 também é chamado de Garudas. Os Growlers destacados para a Alemanha serão acompanhados por cerca de 240 tripulantes, mantenedores de aeronaves e pilotos.  

O Pentágono reforça que os aviões não estão sendo enviados para uso ​​contra as forças russas na Ucrânia.

“Eles estão sendo implantados totalmente de acordo com nossos esforços para reforçar as capacidades de dissuasão e defesa da OTAN ao longo desse flanco leste. A implantação não é uma resposta a uma ameaça ou incidente percebido.”

“Isso é para reforçar a prontidão, melhorar a postura de defesa coletiva da OTAN e aumentar ainda mais as capacidades de integração aérea com nossas nações aliadas e parceiras”, disse o secretário de imprensa do Pentágono, John F. Kirby.  

John Kirby, secretário de imprensa do Pentágono.Foto: Glenn Fawcett/DoD.

Esses Growlers são equipados para uma variedade de missões, mas são especializados em missões de guerra eletrônica, usando um conjunto de sensores de interferência para confundir os radares inimigos, auxiliando muito na capacidade de realizar a supressão de operações de defesa aérea inimigas”, completou Kirby. 

O capitão da Marinha Christopher M. Bahner, que serve como comandante da Ala de Ataque Eletrônico do Pacífico, disse que a equipe do VAQ-134 está preparada para realizar qualquer missão que lhes seja solicitada enquanto estiverem na Alemanha.

“Estou extremamente orgulhoso dos homens e mulheres do VAQ-134”, disse Bahner. “Os Garuda tiveram um desempenho excepcional durante o ciclo de trabalho planejado e estão prontos para apoiar as forças-tarefa expedicionárias e aliadas dos EUA na Europa.” 

EA-18G do VAQ-134. Foto: Senior Airman Adriana Barrientos/USAF.

Desde antes da invasão russa na Ucrânia, a OTAN e os EUA reforçaram sua presença em seu flanco leste, com o envio de uma série de aeronaves de caça, helicópteros e demais plataformas de inteligência e guerra eletrônica. Com o apoio de aviões-tanque, caças como F-35, F-16, Rafale, F-15, Gripen e Typhoon tem realizado patrulhas aéreas de combate na fronteira com a Ucrânia. 

Boeing EA-18G Growler 

O EA-18G Growler fabricado pela Boeing é um avião de ataque eletrônico, baseado no caça multimissão F/A-18F Super Hornet. A aeronave foi desenvolvida para substituir o EA-6B Prowler e cumpre uma série de missões de guerra eletrônica como interferência, supressão de defesas aéreas inimigas, escolta eletrônica, coleta de dados e inteligência. O modelo está em serviço na Marinha dos EUA e na Força Aérea Real Australiana. 

O avião ainda mantém 90% de comunalidade de peças com o Super Hornet, facilitando a manutenção. A maior parte dos computadores de missão foram reunidos em um pallet instalado no espaço onde ficava o canhão Vulcan de 20mm, no nariz da aeronave.

Três jatos EA-18G do esquadrão VAQ-209 Star Warriors disparando mísseis AGM-88B HARM simultaneamente. Foto: N. Jordan/US Navy.

Nas pontas das asas, onde ficavam os trilhos de lançamento de mísseis AIM-9,  são carregados pods AN/ALQ-218 para detecção de sinais. Nos cabides das asas e fuselagem são carregados três pods AN/ALQ-99 de interferência em baixa e alta frequência. Em termos de armamento, o EA-18 pode empregar o míssil antirradar AGM-88 HARM/AARGM e os mísseis ar-ar AIM-9 Sidewinder e AIM-120 AMRAAM.