Tu-22M3 bombardeiro russo Rússia Ucrânia
Tu-22M3 em ação Foto: Alex Beltyukov, (CC BY-SA 3.0) via Wikimedia Commons

Criado na era soviética e amplamente utilizado na guerra na Ucrânia, o Tupolev Tu-22 ao passar dos anos recebeu várias atualizações de tecnologias e funcionalidades. Entre suas capacidades, o Tu-22 pode levar quatro mísseis Kh-47M2 Kinzhal, de ataque nuclear com velocidade hipersônica.

Sendo uma das aeronaves mais poderosas das Forças Aeroespaciais Russas (VKS), o Tu-22M3 Backfire tem sido cada vez mais empregado nos ataques sobre o território ucraniano, podendo ser um sinal que a Rússia pode estar começando a ter os seus estoques em baixa de mísseis guiados.

Além disso, o bombardeiro russo pode transportar os mísseis como armamento principal, entre eles, o Kh-22 e o Kh-32, ambos com capacidade supersônica, superando facilmente a velocidade Mach 4 (4940 km/h).

Continua depois do anúncio

Contudo, a guerra na Ucrânia está sendo um dos primeiros conflitos transmitidos quase que em tempo real por câmeras e smartphones, sendo possível acompanhar as operações militares das tropas russas e ucranianas com detalhes nunca vistos.

Apesar de o Ministério da Defesa da Rússia ter divulgado vídeos do Tu-22M3 antes da guerra em seu canal no YouTube, é possível ver o bombardeiro em ação, incluindo a rotina dos pilotos e das suas operações via aplicativo de mensagens Telegram.

Ainda que não seja possível saber as datas e os locais das operações, impressiona a visão de dentro do cockpit, incluindo lançamentos de bombas e de voos em cruzeiro sobre a Ucrânia.

Continua depois do anúncio

Confira alguns vídeos:

Continua depois do anúncio

Há também um vídeo do Ministério da Defesa da Rússia mostrando as operações do bombardeiro: 

Continua depois do anúncio

 

Com informações: The Drive