• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Hamas lança míssil nas proximidades do principal aeroporto de Israel; vários voos foram cancelados

Aeroporto Israel Mísseis passageiros voos cancelados companhias aéreas terrorismo Tel Aviv Hamas
Foto: Pilettes via Wikimedia Commons

Após o Aeroporto Internacional Ben Gurion ter sido alvo de mísseis na manhã desta segunda-feira (9), diversas companhias aéreas cancelaram os voos para Israel. O grupo militante palestino HAMAS assumiu a autoria do ataque pela brigada Al-Qassam.

Com o impasse e o temor pela escalada dos conflitos, alguns países (incluindo o Brasil) anunciaram o envio de aviões militares para a repatriação dos seus respectivos cidadãos. A maioria das operações aéreas haviam sido canceladas antes mesmo do ataque de hoje cedo. Chama a atenção que o aeroporto está localizado próximo de Tel Aviv, tornando ainda mais caótico a vida de quem estava tentando embarcar no terminal.

Vídeos que estão circulando na internet, mostram o desespero das pessoas após a explosão de um míssil nas proximidades do aeroporto, é possível também notar o toque de sirenes e uma grande correria de pessoas em busca de abrigo. 

 

 

 

 

 

A Autoridade aviação civil de Israel, incluindo a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) e a Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA), solicitaram às companhias aéreas que fossem cautelosas no espaço aéreo israelense. Por conta da situação instável, diversas companhias estão avaliando até quando os voos permanecerão cancelados, decisão que depende diretamente da escalada dos conflitos.  

Desde a última sexta-feira (07), Israel enfrenta o Hamas após um grande ataque surpresa que vitimou mais de 700 israelenses, incluindo centenas de pessoas sequestradas, tornando-se o ataque mais letal que Israel sofreu no últimos anos. 

 

 

 

A missão da FAB para o repatriamento de brasileiros em Israel e na Palestina

 

Airbus KC-30 (A330) da FAB pousando em Porto Alegre.

FAB destacou seis aeronaves para resgatar brasileiros em Israel, incluindo o KC-30, maior modelo da frota. Foto: Gabriel Centeno – Aeroflap.

 

A Força Aérea Brasileira (FAB) anunciou na manhã do último domingo (8), uma operação especial de repatriação de brasileiros na área de conflitos entre Israel e na Palestina a pedido do Governo Federal.

Além do envio de aeronaves da FAB, o Governo Federal também enviou médicos, psicólogos e outros profissionais da área da saúde para dar apoio aos brasileiros repatriados.  

No primeiro momento, a FAB direcionou o Airbus KC-30 (A330-200) para aeroporto de Roma (FCO), na Itália. O maior avião da FAB deverá decolar nas próximas horas para o mesmo aeroporto alvo que foi alvo dos mísseis, mas por enquanto, ainda aguarda novas orientações na missão humanitária. 

A FAB anunciou a disponibilidade das seguintes aeronaves:

  • 2x Airbus KC-30 (A330-200): podem transportar até 230 passageiros
  • 2x Embraer VC-2: avião da Presidência da República com capacidade para transportar até 38 passageiros
  • 2x Embraer KC-390: avião multimissão da FAB que pode ser configurado para transportar até  80 passageiros

 

A operação da FAB está sendo guiada em conjunto com o Ministério das Relações Exteriores e embaixadas brasileiras no Oriente Médio, que estão organizando a lista de passageiros que desejam voltar ao Brasil. 

 

Leia também:

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Redator

Apaixonado por aviões e fotografia, sempre estou em busca de curiosidades no universo da aviação.


Contato: [email protected]