H145M Airbus Helicopters
Airbus H145. Foto: Airbus.

O Governo do Chipre assinou a compra de seis helicópteros militares Airbus H145. Com opção para mais seis aeronaves, o acordo encontra um substituto para os onze Mil Mi-35 do país. 

“A implementação deste acordo fornecerá à Guarda Nacional uma solução de helicóptero econômica e de alto desempenho que satisfaça os requisitos operacionais estabelecidos pelo Estado-Maior e aborda muitos dos desafios futuros das frotas de helicópteros de ataque leve”, disse Andreas Louka, Secretário Permanente do Ministério da Defesa do Chipre.

H145M Chipre
Foto: Airbus Helicopters

“Capaz de operar em ambientes muito exigentes, o H145M aprimorará as capacidades diurnas e noturnas da Guarda Nacional para fornecer resposta rápida, poder de fogo e precisão, fornecer suporte de combate eficaz e adquirir informações críticas”, disse Louka. 

A aquisição, inicialmente avaliada em 53 milhões de euros, faz parte do processo de aposentadoria e substituição da frota de helicópteros de ataque Mi-35P Hind da Guarda Aérea Nacional do Chipre.

Chipre Mil Mi-35 Hind
Mi-35P do Chipre disparando um míssil antitanque Ataka.

Os helicópteros de origem russa foram retirados de operação no final de 2021. Na época, o Chipre disse que seus Mi-35 estavam sendo aposentados por conta dos altos custos operacionais e de manutenção, avaliados em cerca de 100 milhões de euros em 10 anos. O país estava negociando a venda dos Mi-35 para a Sérvia, mas até agora não há atualizações sobre o negócio.

O H145M é uma versão militar do H145, antes chamado EC145 T2. Trata-se de um helicóptero leve multifunção, podendo ser empregado em operações militares e de segurança pública/defesa civil. O modelo da Airbus é equipado com um par de motores Safran Arriel 2E e uma suíte de aviônicos Helionix da própria fabricante. 

Imagem: Airbus Helicopters.

Com o sistema de armas HForce da Airbus Helicopters, o H145M pode receber metralhadoras calibre .50 BMG e 7,62x51mm, foguetes convencionais ou guiados de 70mm e mísseis antitanque, ainda em fase de integração. Dessa forma, a aeronave majoritariamente utilitária é adaptada para missões de ataque, suporte e reconhecimento armado. 

O H145M é operado pelas forças armadas da Alemanha, EUA, Hungria, Luxemburgo, Sérvia Albânia, Reino Unido e Tailândia.