Foto: Airbus

A Índia formalizou a aquisição de 56 aeronaves Airbus C295 para substituir a frota AVRO da Força Aérea Indiana (IAF, na sigla em inglês). É o primeiro programa aeroespacial ‘Make in India’ no setor privado, envolvendo o desenvolvimento de um ecossistema industrial completo: da fabricação à montagem, teste e qualificação, à entrega e manutenção de todo o ciclo de vida da aeronave.

Sob o acordo contratual, a Airbus entregará as primeiras 16 aeronaves em condição ‘fly-away’ de sua linha de montagem final em Sevilha, Espanha. As 40 aeronaves subsequentes serão fabricadas e montadas pela Tata Advanced Systems (TASL), na Índia, como parte de uma parceria industrial entre as duas empresas.  

As primeiras 16 aeronaves serão entregues ao longo de quatro anos após a implementação do contrato. Todos os C295 da IAF serão entregues na configuração de transporte e equipados com uma suíte de guerra eletrônica nativa. 

‘Make in India’ está no centro da estratégia da Airbus na Índia, com a empresa aumentando constantemente a contribuição do país para seu portfólio global de produtos . O programa C295 verá a Airbus trazer o seu trabalho completo de fabricação e manutenção de aeronaves de classe mundial para a Índia em colaboração com nossos parceiros industriais, incluindo a Tatas e unidades líderes do setor público de defesa, como Bharat Electronics Ltd. e Bharat Dynamics Ltd, bem como Micro, Pequenas e Médias Empresas privadas. 

Com capacidade comprovada de operar em pistas curtas ou despreparadas, o C295 é usado para o transporte tático de até 71 soldados ou 50 paraquedistas e para operações logísticas em locais que não são acessíveis às aeronaves mais pesadas atuais. A aeronave pode lançar paraquedistas e cargas, e também ser usado para vítimas ou evacuação médica (medevac), conforme demonstrado durante a crise do COVID-19, usando camas básicas ou unidades móveis de terapia intensiva (UTI) com equipamento de suporte de vida. A aeronave pode realizar missões especiais, bem como resposta a desastres e tarefas de patrulha marítima.

A IAF torna-se a 35ª operadora C295 em todo o mundo, com o programa chegando a 278 aeronaves, 200 das quais já estão em operação e reservaram mais de meio milhão de horas de voo.

DEIXE UMA RESPOSTA