Compra reforça atual frota de Chinooks da RAF, que opera cerca de 55 aeronaves do modelo. Foto: Boeing/Divulgação.

A Boeing recebeu um contrato de US$ 578 milhões do Comando de Operações Especiais dos EUA (SOCOM) para o fornecimento de 14 helicópteros de transporte pesado H-47 Chinook Block II à Força Aérea Real Britânica (RAF), informou a fabricante ontem (22). 

A compra reforça a atual frota de cerca de 55 Chinooks da RAF com a versão mais moderna do helicóptero cuja a característica mais marcante são os rotores em tandem. Com esta aquisição, a Inglaterra também se torna o primeiro cliente de exportação do MH-47G, como o modelo é designado nos EUA. 

“Esses Chinooks são o futuro da carga pesada, construída sobre uma base existente de capacidade avançada e acessibilidade de ciclo de vida”, disse Andy Builta, vice-presidente da Boeing e gerente do programa H-47. “Este contrato para aeronaves Block II prepara o terreno para os próximos 60 anos de excelência Chinook no campo de batalha.”

Foto: Boeing/Divulgação.

É previsto que as primeiras unidades sejam entregues a partir de julho de 2026, com o novo modelo substituindo os Chinooks mais antigos da RAF. A compra vem pouco tempo depois que a Boeing e a Força Aérea Real celebraram os 40 anos da entrega do primeiro Chinook à Inglaterra. Em setembro a Boeing também vai comemorar os 60 anos do primeiro voo do CH-47. 

Também chamado de Chinook Extended Range, a variante Block II conta com novidades no sistema de combustível, pás do rotor, transmissão e fuselagem. Os novos tanques de combustível da aeronave são mais leves e carregam mais conteúdo, trazendo um ganho de autonomia. O Chinook Block II também carrega 2 mil libras (907 quilos) a mais que o CH-47F mais antigo. 

As novas pás do rotor estão entre as novidades do Chinook Block II. Foto: Boeing/Divulgação.

DEIXE UMA RESPOSTA