Visão d euma rocha marciana- Créditos: NASA / JPL-Caltech / LANL / CNES / CNRS / ASU / MSSS

As primeiras leituras do instrumento SuperCam a bordo do rover Perseverance da NASA chegaram à Terra. O SuperCam foi desenvolvido em conjunto pelo Laboratório Nacional de Los Alamos (LANL) no Novo México e um consórcio de laboratórios de pesquisa franceses sob os auspícios do Centre National d’Etudes Spatiales (CNES). O instrumento entregou dados ao centro de operações da Agência Espacial Francesa em Toulouse, que incluem o primeiro áudio de disparos de laser em outro planeta. (Clique aqui para escutar os áudios).

“É incrível ver o SuperCam funcionando tão bem em Marte”, disse Roger Wiens, o principal investigador do instrumento SuperCam do Perseverance do Laboratório Nacional de Los Alamos, no Novo México. “Quando sonhamos pela primeira vez com este instrumento, há oito anos, ficamos preocupados por estarmos sendo ambiciosos demais. Agora está lá em cima funcionando como um encanto. ”

Rover Perseverance- Foto cortesia da NASA / JPL-Caltech.

Empoleirado no topo do mastro do rover, o sensor do SuperCam de 12 libras (5,6 quilogramas) pode realizar cinco tipos de análises para estudar a geologia de Marte e ajudar os cientistas a escolher quais rochas o rover deve amostrar em sua busca por sinais de vida microbiana antiga. Desde o toque do rover em 18 de fevereiro, a missão tem realizado verificações de saúde em todos os seus sistemas e subsistemas. Os primeiros dados dos testes do SuperCam – incluindo sons do Planeta Vermelho – foram intrigantes.

“Os sons adquiridos são de qualidade notável”, diz Naomi Murdoch, cientista pesquisadora e professora da escola de engenharia aeroespacial ISAE-SUPAERO em Toulouse. “É incrível pensar que vamos fazer ciência com os primeiros sons já gravados na superfície de Marte!”

A equipe do SuperCam também recebeu excelentes primeiros conjuntos de dados do sensor visível e infravermelho (VISIR) do instrumento, bem como de seu espectrômetro Raman. O VISIR coleta a luz refletida do Sol para estudar o conteúdo mineral de rochas e sedimentos. Esta técnica complementa o espectrômetro Raman, que usa um feixe de laser verde para excitar as ligações químicas em uma amostra para produzir um sinal dependendo de quais elementos estão ligados entre si, por sua vez fornecendo informações sobre a composição mineral de uma rocha.

Mais sobre a missão:

O SuperCam é liderado pelo Laboratório Nacional de Los Alamos no Novo México, onde a Unidade Corporal do instrumento foi desenvolvida. Essa parte do instrumento inclui vários espectrômetros, eletrônicos de controle e software.

O Mast Unit foi desenvolvido e construído por vários laboratórios do CNRS (Centro Nacional Francês de Pesquisa Científica) e universidades francesas sob a autoridade contratante do CNES. Os alvos de calibração no convés do rover são fornecidos pela Universidade de Valladolid, na Espanha.

Rover Perseverance fez fotos panorâmicas da cratera Jezero, em Marte- Foto: NASA

Um dos principais objetivos da missão do Perseverance em Marte é a astrobiologia , incluindo a busca por sinais de vida microbiana ancestral. O rover caracterizará a geologia do planeta e o clima anterior, abrirá o caminho para a exploração humana do Planeta Vermelho e será a primeira missão a coletar e armazenar rochas e regolitos marcianos (rochas quebradas e poeira).

As missões subsequentes da NASA, em cooperação com a ESA (Agência Espacial Européia), enviariam espaçonaves a Marte para coletar essas amostras seladas da superfície e devolvê-las à Terra para uma análise aprofundada.

Rover Perseverance descendo em Marte- Foto: NASA / JPL-Caltech

A missão Mars 2020 Perseverance é parte da abordagem de exploração Lua a Marte da NASA, que inclui missões Artemis à Lua que ajudarão a se preparar para a exploração humana do Planeta Vermelho.

 

Fonte: NASA