British Airways
Foto - British Airways

A Agência de Investigação de Acidentes Aéreos do Reino Unido (AAIB) concluiu um relatório envolvendo um incidente que ocorreu a bordo de um Boeing 787-9 da British Airways, no dia 30 de setembro de 2020.

Na ocasião, um smartphone do modelo Iphone pegou fogo entre os assentos da aeronave. O dono do aparelho deixou o mesmo escorregar para o vão entre os assentos, e o aparelho foi esmagado pelo mecanismo do assento, gerando um princípio de incêndio a bordo, devido aos danos na bateria do aparelho.

De acordo com a AAIB, um anúncio emitido pela tripulação cerca de 40 minutos antes do pouso acordou um passageiro, que foi usar o banheiro enquanto um membro da tripulação retirava a roupa de cama do assento.

O membro da tripulação que estava arrumando o assento avistou um cabo de carregamento que estava conectado ao assento e desaparecia na lateral do assento.

Um cheiro de queimado foi detectado, e logo após o Iphone começou a emitir fumaça com faíscas. Dois comissários de bordo atuaram para eliminar o foco de incêndio com um extintor adequado para a situação.

O aparelho ficou nessa situação após sem esmagado entre os assentos.

A tripulação de cabine extinguiu o fogo e a aeronave seguiu para seu destino. Retirando o conjunto de assentos, a aeronave não sofreu demais danos, de acordo com a AAIB.

O resultado dessa investigação foi uma atualização dos vídeos de segurança a bordo, para alertar aos passageiros sobre o risco de deixar seus objetos eletrônicos soltos na cabine do avião.

Atualmente, não há requisitos de design de assento para evitar que dispositivos eletrônicos fiquem presos nos assentos. Fabricantes e reguladores estão cientes desse problema, mas é difícil encontrar uma solução viável.

A EASA e o Comitê Internacional de Assentos da SAE tomaram medidas de segurança para desenvolver novos padrões de design e práticas recomendadas. Uma recomendação de segurança foi feita ao CAA para melhorar os regulamentos de design de assentos de aeronaves.