O Irã anunciou a derrubada de um drone RQ-4 Global Hawk, de US$ 123 milhões, dos Estados Unidos, que sobrevoava o Estreito de Ormuz, entre o Irã e a Arábia Saudita, um importante ponto de passagem de navios-petroleiros.

O drone caiu perto da província de Hormozgan, no sul do Irã. Ele estava equipado com equipamentos de última geração, como radares, câmeras e sensores para detecção eletrônica de ambientes. A comunicação do RQ-4 é realizada diretamente via satélite, inclusive a passagem de imagens da câmera.

“O Irã cometeu um grande erro!”, disse Trump, presidente dos Estados Unidos através de uma publicação em seu Twitter.

Já o Irã acusou os Estados Unidos de ter invadido o espaço aéreo do país, e alegam espionagem dos americanos. Diferentemente, os EUA apontam que a aeronave sobrevoava território internacional.

A defesa do Irã ressaltou que não quer entrar em conflito com os Estados Unidos, mas trabalha para “garantir a defesa e segurança do país em qualquer situação”.

Os Estados Unidos apontaram que o drone foi derrubado pelos Guardiões da Revolução do Irã, que o país (EUA) classifica como um Grupo Terrorista Árabe, que tem aval do Irã.

Questionado se os Estados Unidos vão atacar o Irã, por perder o drone, Donald Trump, disse a repórteres: “Vocês descobrirão em breve.”