ITA Itapemirim

A Itapemirim conseguiu na justiça adiar a audiência marcada para ontem (16) que trata sobre o pedido de afastamento de Sidnei Piva bem como a nomeação de um responsável por auditar os movimentos financeiros do Grupo em recuperação judicial.

De acordo com as informações do Valor Econômico, o Grupo Itapemirim realizou uma solicitação ao juiz da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo para a retirada do agravo da pauta de julgamento, que foi deferido por João de Oliveira Rodrigues Filho.

Agora, um novo julgamento deverá acontecer no dia 6 de março. Piva é alvo de acusações por desviar dinheiro que seria destinado ao pagamento dos acordos referentes a recuperação judicial do grupo de transportes terrestres para a aérea ITA.

Desde que a Itapemirim deixou de voar, foram consumidos mais de R$ 4,8 milhões do caixa do grupo que ainda se encontra em recuperação judicial desde 2016. 

Itapemirim PS-ITA
Foto: Itapemirim/Divulgação

Os credores do grupo de transportes terrestres entrou com um pedido de afastamento em julho de 2021 de toda a diretoria por não cumprir com os acordos da recuperação. Além disso, uma investigação já foi iniciada para apurar saídas de caixa indevidas.

Nos últimos dias diversos boatos sobre a compra da parte aérea da Itapemirim estão circulando nos bastidores. Uma compra por novos investidores poderia evitar o encerramento da empresa aérea que chegou a ter sua falência pedida pelo Ministério Público em decorrência dos altos valores de dívidas. 

Sem voar desde meados de dezembro, a companhia aérea acumula diversas dividas até mesmo dos uniformes de seus funcionários. Boa parte da frota da empresa já foi devolvida aos legítimos donos nas últimas semanas.

 

Fonte: Valor Econômico