• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Jatinho que era de Elvis Presley não voltará a voar

Aeronave está abandonada em Roswell desde a década de 1990.
Aeronave está abandonada em Roswell desde a década de 1990.

O jato executivo Lockheed JetStar que pertenceu ao cantor Elvis Presley não voltará a voar. O avião fabricado em 1962 está abandonado no Aeroporto de Roswell desde os anos 1990, mas foi arrematado em um leilão em janeiro por US$ 234 mil (R$ 1,215 milhão), sem contar as taxas. 

O jatinho foi adquirido pelo Rei do Rock meses antes de sua morte, em dezembro de 1976. Por anos ficou abandonado no Novo México, passando por três leilões até chegar ao mais recente dono, o YouTuber Jimmy’s World, aviador e especializado em restauração de aviões e automóveis. 

Em um vídeo publicado no final de fevereiro, Jimmy ligou a parte elétrica da aeronave pela primeira vez em 40 anos. Embora o Jetstar apresente um estado penoso, a aeronave deu “sinal de vida”, com muitos equipamentos ainda funcionando, incluindo iluminação interna, conjunto de televisão e micro-ondas e limpadores de para-brisas.

Mesmo sem a maioria dos instrumentos, vários mostradores do cockpit também acenderam com a energia fornecida por uma fonte externa (GPU).

Este foi o terceiro e último avião adquirido pelo cantor, que assinou o compra da aeronave junto de seu pai, Vernom, em 22 de dezembro de 1976, por US$ 840 mil. Elvis, no entanto, faleceu em agosto de 1977, vítima de um ataque cardíaco. Ou seja, ficou menos de seis meses com o jato. 

A aeronave, antigamente matriculada N20TF, está desde 1992 abandonada no aeroporto de Roswell, Novo México. Por fora está em péssimo estado, com a pintura bastante descascada, pneus murchos e sem seus quatro motores Pratt & Whitney JT12. Em contraste, o lado de dentro está bem preservado. 
 
Poltronas de veludo vermelho são destaque no interior do jatinho de Elvis.

Poltronas de veludo vermelho são destaque no interior do jatinho de Elvis. Foto: Mecum Auction Company.

 
O plano do YouTuber era fazer o JetStar de Elvis voar novamente, como ele fez com outros aviões em seu canal. No entanto, isso não deve acontecer. Noutro vídeo publicado na sexta-feira (03), Jimmy recebeu uma dupla de especialistas em inspeção e restauração de aviões da empresa ADS. Após inspecionarem o antigo quadrijato, eles fizeram um orçamento: US$ 5,7 milhões para restaurar o avião em condições de voo.
 
Desse montante, os itens mais caros são os quatro motores JT12, custando US$ 2,2 milhões, fiação e aviônicos por US$ 1,5 milhão e os certificados de condições de voo, por US$ 450 mil. 
 

Além dos custos proibitivos, existem outros grandes problemas. O primeiro seria encontrar os motores, que segundo um dos especialistas, seria um pesadelo, assim como outros aspectos da reforma. O segundo e mais importante é a diretriz 91 801 do governo norte-americano, que trata da emissão de ruído das aeronaves. 
 
Segundo Ryan, que fez a inspeção e o orçamento, o Lockheed JetStar é barulhento demais até para ser acionado. Mesmo que houvesse dinheiro para a restauração do avião, a diretriz impediria seu voo. Além disso, não há Hush Kits (equipamentos para redução de ruído) compatíveis com os motores JT12 do jato de Elvis. “Não é viável. Não há como aquele avião voar”, disse Ryan. 
 
“Se não voará novamente, Plano B: o que faremos com isso?”, questiona o YouTuber no final do vídeo. Dessa forma, ainda não se sabe o que acontecerá com o último avião do Rei do Rock, que segue parado no pátio do aeroporto de Roswell. 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Estudante de Jornalismo na UFRGS, spotter e entusiasta de aviação militar.