KLM
Foto: KLM

A KLM precisou suspender no fim desta última semana a venda de passagens aéreas para os seus clientes. A decisão da companhia é motivada por dois fatores: Um limite na disponibilidade de voos por greves no aeroporto; E vários clientes esperando reacomodações em voos da aérea.

No site da companhia aérea é possível encontrar o seguinte aviso aos clientes:

“Atualmente, estamos enfrentando problemas operacionais para voos que partem do Aeroporto Schiphol, de Amsterdã. Esses problemas ocorrem principalmente durante a verificação de segurança. Infelizmente, as filas de espera na verificação de segurança são muito maiores do que o normal, o que afeta fortemente o tempo de espera.”

Até a próxima segunda-feira (30/05) as vendas de passagens aéreas estão suspensas, e vários clientes estão sendo reacomodados pouco antes do início da temporada de verão no hemisfério norte.

A companhia estava enfrentando uma greve de funcionários do carregamento de bagagens no Aeroporto de Schiphol, o que impedia a realização de alguns voos desde 23 de abril. A situação se agravou a tal ponto que muitos passageiros da KLM não conseguiram reacomodações com mais voos sendo cancelados neste mês, e a companhia precisou montar essa operação de contingenciamento do problema.

Vale ressaltar que os problemas envolvem diretamente o Aeroporto de Schiphol, principal hub da KLM, e que está enfrentando agora uma greve dos funcionários que trabalham na área de segurança das operações. A administração do local disse que já está agindo para resolver o problema.

Para os clientes que têm passagens aéreas entre 23 de maio a 1º de junho de 2022 a KLM está oferecendo remarcação da passagem ou reembolso. Essas opções são válidas apenas se você tiver um bilhete originalmente emitido em ou antes de 23 de maio de 2022.

Uma oferta extra de voos está sendo oferecida pela companhia para segunda, terça e quarta-feira (1º/06) para atender os passageiros que foram prejudicados pela redução dos voos.