O Instituto Brasileiro de Aviação divulga durante a LABACE – Latin American Business Aviation Conference & Exhibiton, feira de aviação executiva realizada pela ABAG,o 3º ANUÁRIO BRASILEIRO DE AVIAÇÃO CIVIL, que traz importantes informações do setor, visando fundamentar decisões estratégicas para políticas públicas e organizações empresariais.

 

A publicação, com informações referentes ao ano de 2017, faz o tratamento estatístico e análise dos dados extraídos de fontes oficiais (SAC, ANAC, INFRAERO, DECEA), promovendo uma reflexão sobre a necessidade da ampliação da cobertura aérea brasileira através de um sistema capilarizado, visando contemplar as necessidades de mobilidade num país continental.

 

Os dados são abordados em três capítulos. O primeiro trata dos Fatores Chaves da Aviação Civil: Indústria, Infraestrutura, Operadores, Recursos Humanos, além de combustíveis aeronáuticos, que em 2017 totalizaram 6,7 milhões de metros cúbicos vendidos no Brasil, representando uma redução de 1% em relação às vendas internas do ano anterior.

 

O segundo capítulo apresenta a situação da Frota Brasileira de Aviação Civil, que no final do ano passado totalizou 21.978 aeronaves, traduzido em um crescimento de 0,4% em relação ao ano anterior. As análises são detalhadas por região, por tipo da aeronave e por categoria de utilização. O capítulo revela, entre outros pontos, a situação da Frota de jatos da Aviação Geral, que é majoritariamente utilizada para fins de Serviço Aéreo Privado, sendo 88% de seus operadores, empresas.

 

Por fim, o terceiro capítulo do levanta os dados das operações da Aviação Civil no país, com informações referentes ao tipo de operação, aeronave, além da análise dos cinco principais aeroportos do país. Este capítulo inclui também um estudo sobre as conexões da Aviação Civil, indicando que 22% dos municípios brasileiros são conectados pela Aviação Geral enquanto a Aviação Comercial conecta 2% deles.

 

Em 2017 foram contabilizadas 1,7 milhões de operações da Aviação Comercial e 582 mil operações da Aviação Geral, totalizando um aumento de 1% nas operações da Aviação Civil em comparação com o ano anterior, diferente do histórico de queda dos últimos anos. A Frota da Aviação Civil, por sua vez, manteve o ritmo de crescimento dos últimos anos, apesar de sutil.

 

Esses e outros dados estão no 3º Anuário Brasileiro de Aviação Civil, cuja versão impressa será distribuída no stand 1005 do Instituto Brasileiro de Aviação durante a feira, e a versão online estará disponível para download, após o lançamento, através do link: http://www.institutoaviacao.org/anuario2018.

DEIXE UMA RESPOSTA