LATAM conversa com o Presidente do Brasil para implementar hangar de manutenção em Guarulhos

Sabe aquela velha conversa da LATAM sobre construir um hangar de manutenção no Aeroporto de Guarulhos?

Pois esse impasse pode ter uma solução em breve, esse plano foi re-colocado em prática após a American Airlines anunciar que ia construir um hangar com capacidade para até 2 aviões do tipo widebody no principal aeroporto do Brasil, e ter as aprovações necessárias para iniciar a construção recentemente.

E nesta segunda-feira executivos da LATAM e da American Airlines se reuniram com o presidente Michel Temer para apresentar um plano de investimentos com valor total de R$ 500 milhões, além de pedir a retirada do limite de números de voos entre Brasil e Estados Unidos, chamado de “acordo céus abertos”.

O novo hangar da LATAM ficaria ao lado do hangar da American Airlines no Aeroporto Internacional de Guarulhos, ainda no espaço onde estava um esqueleto de hangar da Vasp. O local seria maior do que o Hangar da American Airlines e teria a capacidade de atender qualquer avião da LATAM sem dependência de São Carlos.

O investimento total no hangar gira entorno de R$ 130 milhões, valor abaixo do investido pela American Airlines para o seu hangar que estará pronto em 2018 (US$ 100 milhões).

Em 2015 a LATAM apresentou um projeto grandioso, com suporte para até sete aeronaves simultaneamente.

O menor investimento inicial significa também o modelo de negócios apontado pela LATAM, ela desenvolverá o hangar através do modelo built-to-suit, onde um investidor faz a locação da área para a LATAM, que precisará pagar uma taxa todo mês pelo uso do local.

A LATAM é uma parceira da American Airlines, as duas companhias fazem esquema de code-share, compartilham da mesma aliança (Oneworld) e a americana tem investimento na companhia da América Latina.

Esses dois hangares podem resolver um grande problema do Aeroporto de Guarulhos, que não tem um hangar adequado para receber a manutenção das grandes aeronaves que voam até o aeroporto. Atualmente o Aeroporto de Guarulhos é o que tem maior movimento de passageiros em voos nacionais e internacionais no Brasil.

Caso uma aeronave sofra um bird strike com danos severos, ou precise trocar um motor no Aeroporto de Guarulhos, o procedimento atualmente é feito embaixo de sol e chuva. Algumas soluções como um iglu gigante, ou hangar de manutenção móvel, são utilizadas para resolver esses problemas.

Esse investimento da LATAM também resultará na contratação de mais profissionais de manutenção, assim como o mesmo é válido para o hangar da American Airlines.

 

Hangar da American Airlines

O novo hangar da American Airlines pode suportar até duas aeronaves de grande porte internamente, comumente utilizadas para fazer voos entre os Estados Unidos e o Brasil, e até cinco com o lado externo.

O hangar poderia, eventualmente, receber aeronaves de outras companhias aéreas e sanar um problema do Aeroporto de Guarulhos, a indisponibilidade de um hangar de manutenção. A área total construída é de 17 mil metros quadrados.

A construção, que ocupará a antiga planta da Vasp, terá cerca de 36 mil m2 e será destinada à manutenção de aeronaves e testes em motores. O hangar está previsto para ser entregue em 2018 e no curto prazo deve gerar dezenas de empregos, além de know-how em manutenção para aviação.