Foto - Infraero

O governo pretende promover entre o fim de 2021 e início de 2022 a concessão dos aeroportos mais rentáveis do país, os terminais de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ), disse nesta terça-feira o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Segundo ele, no próximo ano serão concedidos à iniciativa privada 22 aeroportos e a previsão é que um novo lote de concessão, com mais 19 aeroportos, incluindo Santos Dumont e Congonhas, ocorrerá no fim de 2021 ou no máximo em 2022.

O leilão de 2020 será dividido em três lotes tendo como âncoras os terminais de Manaus, Goiânia e Curitiba.

“Nossa ideia é fazer o leilão no fim de 2021 podendo ser que aconteça no início de 2022”, disse Freitas após participar de um evento promovido pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI).

Questionado sobre o plano do governo do Rio de Janeiro, que deve anunciar nesta terça-feira redução do ICMS sobre querosene de aviação de 13 para até 7 por cento, o ministro comentou que o governo federal “tem estimulado que os Estados promovam redução de ICMS”.

“São Paulo fez isso e o governo do Rio está anunciando agora e essas reduções sempre estão atreladas ao maior número de rotas e movimentos como forma de compensar a redução de tributos”, acrescentou.

 

Via – Reuters