• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Leonardo e Pratt & Whitney realizam o primeiro voo 100% SAF com o helicóptero AW139

Leonardo e Pratt & Whitney Canada realizam o primeiro voo 100% SAF com o helicóptero AW139 movido a PT6C-67C
Foto: Leonardo

A Leonardo e a Pratt & Whitney Canada anunciaram hoje a conclusão bem-sucedida do primeiro voo de um helicóptero gêmeo intermediário AW139, equipado com motores PT6C-67C, utilizando 100% de combustível de aviação sustentável (SAF). Realizado nas instalações da Leonardo em Cascina Costa di Samarate (Itália) em 21 de novembro, o voo de 75 minutos e os testes em solo avaliaram o desempenho do motor com múltiplas variações de potência e outros sistemas. O teste mostrou uma resposta excepcional ao novo combustível, sem diferenças significativas em comparação com o uso do combustível Jet A1.

Essa conquista marca uma estreia histórica tanto para os helicópteros da Leonardo quanto para a família de motores PT6 da Pratt & Whitney Canada. No início deste ano, os helicópteros AW139 em serviço realizaram voos com SAF, misturado com combustível de aviação tradicional de acordo com os padrões de certificação atuais, no Japão, na Malásia e, mais recentemente, nos Emirados Árabes Unidos. Todos os principais modelos civis da linha de helicópteros da Leonardo são certificados para operações com SAF com uma proporção de mistura de até 50%.

O voo de demonstração 100% SAF do AW139 é mais um exemplo do excelente projeto e do desempenho excepcional da aeronave e de seus sistemas, sendo considerado o helicóptero mais bem-sucedido de sua categoria. Com mais de 1.100 AW139s em serviço em todo o mundo e quase 4 milhões de horas de voo registradas até o momento, esse esforço mostra outro benefício tangível dentre as possibilidades da aeronave para operadores que realizam missões em variadas condições meteorológicas e ambientais, enquanto buscam metas de sustentabilidade mais ambiciosas. 

Gian Piero Cutillo, Diretor Geral da Leonardo Helicopters, disse: “Estamos demonstrando, com este voo, como podemos apoiar a rápida evolução dos requisitos de sustentabilidade na aviação, à medida que o setor busca um maior uso de SAF nas operações. Fizemos isso com o AW139 e atestamos que essa tecnologia permite operações mais sustentáveis, mantendo o alto nível de desempenho enquanto contribuímos significativamente para reduzir as emissões de CO2. Temos o compromisso de unir forças com parceiros e fornecedores do setor de aviação, autoridades, líderes em energia e prestadores de serviços de aeronaves de asas rotativas para incentivar o uso da SAF e impulsionar a redução da pegada de carbono.”

 

 

Leia também: 

 

 

Via: Leonardo 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.