A Lion Air retirou de operação o último Boeing 747-400 da sua frota, de matrícula PK-LHG, que estava em operação pela companhia deste 23 de abril de 2009. 

A aeronave foi originalmente fabricada em 1989, e operou em várias companhias nesses 30 anos de operação. Agora era será direcionada para a estocagem, onde provavelmente servirá para a reposição de componentes.

A companhia espera substituir o seu 747-400 de 504 assentos (12 assentos na Business e 492 na Economy) pelo novíssimo A330-900neo, que oferece um menor espaço para a instalação de assentos, mas fornecerá uma maior economia de combustível para a companhia.

A Lion Air vai receber 10 aviões Airbus A330-900neo entre 2019 e 2020, todo configurados com 440 assentos.