Lufthansa Airbus A380
A380 da Lufthansa taxiando no aeroporto de Leipzige. Foto -

Não é novidade que o setor de aviação passou em 2020 pelo pior ano de sua história, e o Grupo Lufthansa não está fora desse problema.

O Grupo Lufthansa, um grande conglomerado de companhias aéreas, informou hoje os seus dados financeiros relativos ao ano de 2020, e também mais reformulações para tentar diminuir o seu prejuízo financeiro.

No ano passado o grupo registrou uma receita total de € 13,6 bilhões, enquanto no mesmo período de 2019 a receita foi de € 36,4 bilhões.

O prejuízo líquido ao longo de 2020 foi de € 6,7 bilhões, um tanto contido perto de outros grupos europeus que tiveram resultados superiores, como o Air France-KLM e o IAG Group. A divisão de cargas do Grupo Lufthansa contribuiu positivamente com o resultado.

Cerca de € 300 milhões do caixa estavam sendo utilizados por mês para manter as operações da aérea.

 

Saída completa do Airbus A380 e Boeing 747-400

Boeing 747 Lufthansa
Boeing 747-400. Foto – Ingrid Friedl/Lufthansa

Durante esta crise a Lufthansa passou por um processo complicado de decisão envolvendo as suas aeronaves widebody. A companhia foi aos poucos selecionando os aviões para a aposentadoria, mas recuando em alguns pontos.

Ameaçado de sair da frota, o Airbus A340 foi fotografado com a nova pintura da Lufthansa pela primeira vez. Os aviões Airbus A380 estão em estocagem de longo prazo, mas já foram ameaçados de retirada da frota, e mesmo assim a companhia não planeja retomar as operações em breve com esse modelo.

Mesmo enviando seus 747-400 para estocagem e possivelmente deixando de vez a frota, a Lufthansa ainda tem a versão -8 em sua frota. A companhia aérea não pretende se desfazer do gigante da Boeing tão cedo, levando também em consideração que os aviões são relativamente novos.

No entanto, a companhia disse nessa sua divulgação de resultados que planeja encolher os modelos utilizados para voos de longa distância. Atualmente a companhia opera com 14 aeronaves diferentes, e vai reduzir para 8 tipos até 2025.

Airbus A340 da Lufthansa. Foto – Wikipédia/Phillip Capper

Nesse meio a companhia deixará de operar com aviões Airbus A340, A380 e Boeing 747, com risco até mesmo do Boeing 747-8i sair da frota.

Após retirar algumas aeronaves da frota, a Lufthansa agora tem oito aviões Airbus A380. A previsão da Lufthansa é não retomar as operações com o A380 pelo menos até 2023, isso se a demanda aumentar repentinamente.

“A decisão também foi tomada para vender imediatamente aeronaves, em particular sete A340-600, cinco Boeing 747-400 e 40 aeronaves da família Airbus A320”, disse a Lufthansa no relatório financeiro explicando a redução da frota.

Em contrapartida, a companhia deve receber nos próximos anos aeronaves do modelo Boeing 777X e Airbus A350, para substituir os quadrimotores.

Cerca de 350 aeronaves estão em estado de Estocagem de Longo Prazo, e 150 estão ou foram retiradas imediatamente.