Flapper/Divulgação.

Em função da pandemia, o Carnaval, uma das principais datas para o turismo no Brasil, foi cancelado. Em algumas cidades na segunda-feira (15) foi ponto facultativo, mantendo o feriado somente na terça-feira (16).

Ainda assim, o setor de aviação executiva percebeu uma alta, semelhante ao que aconteceu nas festas de fim de ano. Isso porque muitos aproveitaram para viajar, já que muitas empresas ainda mantém o home office.

A Flapper, primeira empresa de aviação executiva sob demanda do Brasil, destacou uma queda na busca por voos com destino ao Rio de Janeiro e um aumento de demanda para destinos no Nordeste do país e também no Litoral Paulista.

Já a procura por voos compartilhados para Angra dos Reis e Paraty, estado do Rio, superou a oferta. Os voos pagos por assentos para sexta-feira e sábado de Carnaval não estavam mais disponíveis no aplicativo desde o dia 5 de fevereiro.

De acordo com Paul Malicki, CEO da Flapper, o cancelamento das festas de carnaval nas grandes cidades incentivaram muitos passageiros com alto poder de compra a procurar viagens de lazer em cidades menores, que ficam perto da praia.

Flapper/Divulgação.

A demanda para os voos para o Nordeste também passou por uma mudança interessante, onde Fortaleza, Trancoso e Porto Seguro, pela primeira vez, ultrapassaram Salvador em número de cotações para o período de Carnaval.

“Observamos uma mudança fundamental e de longo prazo no comportamento dos viajantes, onde grandes áreas metropolitanas perdem para cidades menores e resorts à beira-mar.”, disse Paul.


“As datas também ficam mais flexíveis. Os clientes preferem chegar e sair de seus destinos escolhidos com até três ou quatro dias de flexibilidade, porque podem cumprir uma parte de agenda através de videoconferências e trabalho remoto.”, completou o empresário. 

Na primeira semana de fevereiro de 2021, a empresa registrou uma alta de 22.7% em cotações de jatos e helicópteros.

Foram 2.462 cotações contra 2006 do ano anterior. Os destinos mais procurados, com saída de São Paulo foram Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Trancoso, Ilhabela e Florianópolis.

Confira a entrevista do Aeroflap com Paul Malicki: