Um helicóptero de evacuação aeromédica KAI KUH-1M do Exército Sul-Coreano. Foto: Flyblackarrow via Wikimedia (CC BY-SA 4.0).

Pelo menos cinco militares do Exército da Coreia do Sul (ROKA) se feriram na queda de um helicóptero KAI KUH-1M Medeon na manhã de segunda-feira (12), em uma base militar em Pocheon, distante cerca de 46 quilômetros ao norte de Seoul. Dos cinco tripulantes, dois sofreram ferimentos graves e foram encaminhados para um hospital próximo, sem risco de vida. 

Segundo a Yonhap News Agency, o sinistro ocorreu por volta das 10h35 (horário local), quando o helicóptero usado em missões de evacuação aeromédica se deslocava para buscar um paciente no Batalhão de Aviação do Exército em Pocheon, de acordo com informações do Exército e do Corpo de Bombeiros. Na acidente, “a cauda do helicóptero ficou parcialmente destruída.”

O KUH-1M destruído após o acidente em Pocheon. Foto: Yonhap News Agency.

Em comunicado, o ROKA afirmou que suspendeu as operações com os helicópteros do mesmo modelo a partir das 11h00 do mesmo dia e que as missões aeromédicas serão realizadas pelos UH-60 Black Hawk, acrescentando que vai investigar a causa exata do acidente.

O KUH-1 Surion é um helicóptero utilitário de médio porte desenvolvido pela Korea Aerospace Industries em conjunto com a Eurocopter (hoje Airbus Helicopters) e demais agências sul-coreanas. O KUH-1M Medeon, modelo envolvido no acidente de segunda-feira, é usado em operações de evacuação aeromédica pelo Exército da Coréia do Sul, podendo transportar até seis pacientes em macas, além de ser equipado com um guincho lateral para resgate. 
 
Além do Exército, o KUH-1 também usado pelos Fuzileiros Navais, Serviço Florestal, Guarda Costeira e Polícia Nacional da Coreia do Sul. A aeronave pode ser usada em missões de transporte logístico, inserção e extração de tropas, policiamento, combate a incêndios e busca e resgate. 

DEIXE UMA RESPOSTA