Ministério da Infraestrutura diz que enviou relatório para operação anti-corrupção na Infraero

Foto - Infraero

A Operação Índia, desencadeada pela Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (21), tendo como alvos contratos antigos da Infraero, teve como origem um relatório enviado pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra).

O trabalho é coordenado pela subsecretária de Governança e Integridade do MInfra, Fernanda Costa de Oliveira – que também é delegada da Polícia Federal –, e comanda o Programa Radar Anticorrupção.

Desde 2019, as ações de fiscalização do programa já resultaram em 312 encaminhamentos de denúncias e indícios de irregularidades, envolvendo vinculadas à Pasta, para autoridades policiais, do judiciário e órgãos de controle.

A operação da PF desta quarta-feira teve início num processo administrativo disciplinar começado pela Infraero em julho de 2019. As investigações internas resultaram em três ações distintas: processos disciplinares internos, processos de apuração de responsabilidade das empresas envolvidas e inquérito instaurado pela Polícia Federal.

O relatório conclusivo das investigações internas foi encaminhado pela Infraero e pela Subsecretaria de Governança e Integridade do MInfra à Polícia Federal.

“A operação de hoje (21) teve origem no âmbito do programa Radar Anticorrupção e representa o cumprimento de uma missão”, destacou a subsecretária e delegada Fernanda Costa. “Já encaminhamos 70 notícias crimes e a mensagem que se quer passar é essa. É de prioridade com a pauta, intolerância com a corrupção e efetividade”, disse.

A Infraero reafirmou, em nota, seu compromisso com as medidas de compliance e integridade, por meio de seu Programa de Integridade, apoiado em três pilares básicos: prevenção, detecção e resposta.


O programa Radar Anticorrupção, do Ministério da Infraestrutura, tem o objetivo de aprimorar a gestão pública a partir da adoção de medidas voltadas à prevenção, à supervisão e ao enfrentamento de riscos de fraude e de corrupção.

 

Via – Ministério da Infraestrutura

DEIXE UMA RESPOSTA