Let-410 NOAR Linhas Aéreas Recife Regional
Foto: JF Alemán / Jetphotos

Há 10 anos, no ano de 2011, acontecia um trágico acidente em Boa Viagem no Recife que vitimava todos os ocupantes de um Let-410 da NOAR Linhas Aéreas, e também culminava no seu último ato como uma empresa aérea. Neste artigo vamos relembrar a curta história dessa companhia regional, que tinha um futuro promissor mas foi interrompido tragicamente. 

A NOAR Linhas Aéreas

Imagem: JPA no Ar

Com grandes expetativas, o sonho de um grupo de empresários ambiciosos nascia a NOAR, com um investimento de R$ 40 milhões para se tornar uma forte empresa regional. A empresa com sede em Caruaru, cidade do interior do estado de Pernambuco, iniciava suas operações em 2009.

Os planos iniciais da mais nova empresa regional seria ligar as cidades de Caruaru e Recife suas principais bases com outras cidades no Nordeste como Maceió, Aracajú, Paulo Afonso, Mossoró, Natal e João Pessoa. Alguns destinos não chegaram a ser atendidos pela empresa.

Para suas operações regionais, a NOAR encomendou quatro aeronaves Let-410 tendo recebido duas, PR-NOA e NOB. Essas aeronaves fabricadas pela Let Aircraft da República Tcheca são destinadas à voos regionais de curtas distâncias, podendo transportar até 19 passageiros.

Pouco mais de um ano de operações e com duas aeronaves, a NOAR obteve um grande acordo de compartilhamento de voos com a GOL. Essa parceria firmada em 2010 foi de suma importância para a pequena empresa regional, que viu a ocupação de seus voos subirem com a integração de voos entre as empresas.

Ao longo dos meses, a expectativa pela expansão das operações foi crescendo e a empresa visava receber mais aeronaves no ano de 2011 e consequentemente aumentar o número de cidades servidas. Os planos eram grandes até o dia 13 de julho de 2011.

O acidente em Boa Viagem

Na manhã do dia 13 de julho de 2011, o Let-410 de matrícula PR-NOB que operava o voo NOAR 4896 caiu em um terreno localizado na praia de Boa Viagem após apresentar falha em um dos motores.

Na ocasião, os pilotos tentaram realizar a manobra para retornar ao Aeroporto, entretanto não havia potência suficiente para chegar. O Let-410 decolou às 6h51 do Recife com destino à Mossoró com uma escala em Natal cumprindo aquele que seria o último voo da empresa, a bordo estavam 14 passageiros mais os dois pilotos.

O primeiro contato com a torre após a decolagem foi para informar sobre a falha no motor um, logo depois o piloto informou que não conseguiria retornar e tentaria um pouso na praia de Boa Viagem. Do momento que a aeronave decolou e realizou o contato com a torre até a queda em Boa Viagem, levaram apenas três minutos aproximadamente.

Imagem: Relatório Oficial do CENIPA
Fotos: Relatório Oficial do CENIPA

O PR-NOB caiu em um terreno baldio a 100 metros da praia, pegou fogo em boa parte da fuselagem e vitimou todos os ocupantes a bordo. Logo após o acidente, a ANAC suspendeu a NOAR de realizar voos temporariamente e também foram iniciadas as investigações sobre o acidente.

O relatório final do CENIPA detalhou que a falha do motor número um foi causada pela palheta metálica número 27 sofreu fadiga em sua base e se rompeu. O rompimento levou a perda de potência e falha do motor que ainda sofreu principio de incêndio.

O motor do PR-NOB foi trocado cerca de três dias antes do acidente com o reaproveitamento de 51 palhetas, entre elas a de número 27 que sofreu danos. 

Fotos: Relatório Oficial do CENIPA

Outro fator apontado pelo relatório final do CENIPA que contribuiu para o acidente foi a falta de treinamento adequado para os pilotos. Segundo a investigação houve um treinamento diferente previsto no manual da NOAR para o Comandante.

Acesse o relatório completo clicando aqui.

10 anos depois

Foto: Alexandre Gondim / VEJA

Após 8 anos do acidente com o PR-NOB, o processo criminal que corria na justiça contra a empresa aérea foi arquivado por falta de provas em 2019. Todas as famílias foram indenizadas.

A companhia aérea perdeu em 2014 o seu certificado de operador aéreo que é regulado pela ANAC. Em 2017 houve um boato de que a companhia pudesse retornar as operações também em parceria com a GOL mas nunca se concretizou.

O Let-410 foi utilizado por algumas empresas no Brasil além da NOAR, operaram também a Cruiser, NHT/Brava Linhas Aéreas, Sol Linhas Aéreas e a Team Linhas Aéreas. Atualmente não existem nenhuma aeronave do tipo em operação no país.

No Aeroporto Internacional do Recife ainda é possível ver o antigo balcão de vendas da companhia aérea. Mesmo após esses 10 anos do último voo da empresa, até hoje nenhuma outra companhia utilizou o local, os nomes e títulos da NOAR foram tampados e restou apenas a lembrança de quem viu a pequena regional operando.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA