Foto - AFP/Getty Images

A Norwegian está vendendo cinco aviões Boeing 737 NG da sua frota para a empresa China Aircraft Leasing, com propósito de alimentar o financeiro da empresa.

As aeronaves serão vendidas por um valor não divulgado pela Norwegian, mas ajudarão a atingir um caixa líquido de US$ 50 milhões, para uma companhia que está há meses registrando um fluxo de caixa negativo.

A companhia também deve usar essa venda para pagar dívidas em atraso, e amenizar a complicada situação financeira da companhia que busca lucratividade nas suas operações.

Os aviões serão retirados da frota do 4º trimestre de 2019 ao 1º trimestre de 2020, a companhia provavelmente vai operar depois com esses aviões, porém realizando o pagamento mensal de leasing.

A Norwegian sofre de uma grave crise financeira do grupo, agravada por uma rápida renovação e crescimento da frota, e também pela paralisação das operações com o 737 MAX, que anulou qualquer efeito da renovação da frota.

No meio da renovação da frota, e do crescimento, a companhia aérea ficou com mais de US$ 170 milhões em dívidas. Com o total de passivos do grupo chegando a US $ 6 bilhões até o final de 2018, a estratégia de crescimento foi abandonada em favor de uma de rentabilidade.