A Força Aérea Americana tomou mais um passo em relação ao Programa OA-X, que visa a aquisição de uma aeronave para de ataque leve para o país, com o rascunho de proposta de sigla (RfP), que visa adiantar mais a decisão de qual aeronave equipará a USAF nas missões de ataque leve.

Desde o início, testes estão sendo feito com as aeronaves concorrentes do A-29 Super Tucano, como o AT-6B Wolverine da Textron Aviation. Após pilotos terem voando abas aeronaves, em voos de testes para classificarem e estudarem os pontos positivos e negativos dos aviões, a USAF chegou nesse passo do RfP, para que a proposta tome mais avanços após o mês de dezembro desse ano.

Como já dito acima, uma das aeronaves que estão na concorrência é o Embraer A-29 Super Tucano, que neste caso é feito em parceria com a empresa norte-americana Sierra Nevada Aviation. O Super Tucano já está sendo testado em um cenário de real conflito pela Força Aérea Afegã, onde está obtendo bons resultados, que estão despertando o olhar dos militares americanos.

AT-6B Wolverine- Foto Textron Aviation Defense

Só agora está voltando esse assunto de prosseguir com o programa OA-X, que teve uma pausa devido a acidente fatal com um A-29 Super Tucano da Embraer/Sierra Nevada nos EUA, em 22 de junho.

A Embraer postou uma nota na época do acidente lamentando o ocorrido, tal nota segue abaixo:

“A Embraer e a Sierra Nevada Corporation (SNC) foram informadas de um acidente ocorrido perto da Base Aérea de Holloman, EUA, envolvendo uma aeronave A-29. A Embraer e a SNC estão cooperando com a USAF (Força Aérea dos Estados Unidos) na investigação. Informações adicionais serão divulgadas assim que estiverem disponíveis”.