O tempo passou rápido, mas em pouco tempo a Airbus conseguiu tirar o Beluga XL dos estágios iniciais de desenvolvimento para iniciar a montagem final da aeronave.

O primeiro Beluga XL já está na linha de montagem final, e deve ser totalmente montado até o final deste ano. No total serão cinco aviões Beluga XL, não é necessário produzir em série, por isso há apenas uma baia para realizar essa montagem lá em Toulouse.

Eric Belloc, que lidera a atividade de montagem final da Beluga XL, disse que todos os elementos para a seção da cauda, especialmente projetada da aeronave, já foram recebidos. Estes devem ser integrados na estrutura existente, uma vez que os sistemas, a integração mecânica e elétrica – que atualmente está em andamento – já estão concluídas.

Foto – Airbus

O próximo passo importante será a montagem da porta de carga, que fica na parte frontal do avião, acima do cockpit, no início de dezembro a Airbus começará a fazer isso, mas a porta já está por lá.

 

A primeira primeira decolagem do Beluga XL está agendada para o primeiro trimestre de 2018, antes de uma campanha de certificação com testes em voo que durará 10 meses. A segunda aeronave iniciará o processo de montagem final em dezembro, e as três restantes serão produzidas a uma taxa de um por ano, assim aos poucos a Airbus vai substituindo os atuais Belugas.

“Embora desafiador, este é realmente um ótimo projeto”, observou Belloc. “O Beluga é uma aeronave muito especial, um símbolo da Airbus, e estamos orgulhosos de trabalhar na próxima geração deste avião”.

Foto – Airbus

O Beluga XL foi lançado em novembro de 2014 para atender aos requisitos de capacidade de transporte para a Airbus, focando os anos após 2019. Para isso a Airbus usou uma plataforma já existente, o cargueiro A330-200F, o anterior era derivado do A300-600, um avião que já saiu de linha há anos. O Beluga XL tem seis metros de comprimento a mais, um metro a mais de largura e um elevador de carga com capacidade para seis toneladas , isso comparando com a geração atual.

Quando operacional, a frota de cinco aviões do modelo Beluga XL irá assumir o transporte de seções completas de aeronaves da Airbus entre os locais de produção da empresa em toda a Europa, e as linhas finais de montagem na França, Alemanha e Espanha. O Beluga XL deve entrar no serviço em 2019.