O segundo aeroporto escolhido para essa série foi o de Ilhéus, com uma aproximação belíssima de vista direta para o visual do litoral e, por alguns motivos, considerado perigoso.

Prosseguimos…

Ilheus

Tido por muitos como Saint Martin brasileiro, o aeroporto Jorge Amado localizado na cidade de Ilhéus no sul da Bahia ostenta essa fama por semelhanças impressionantes com o aeroporto caribenho, com ambas as cabeceiras iniciando ou terminando na água, esse aeródromo milagrosamente até hoje nunca registrou nenhum acidente fatal até os dias de hoje.

Inaugurado no ano de 1939, este aeroporto regional é hoje o segundo mais movimentado do interior do nordeste, ficando atrás apenas de Porto Seguro, tem uma média diária de 14 voos ao dia das principais companhias aéreas nacionais. Tem capacidade para receber 300 mil passageiros anualmente, mas esse número já vem sendo ultrapassado desde 2006.

voo

O aeródromo tem fama de perigoso por vários motivos, desde uma pista curta de apenas 1577 metros, que em dia chuvosos fica extremamente derrapante, ainda há obstáculos como pássaros na aproximação e falta de aparelhos para facilitar a vida dos pilotos, como ILS, PAPI, VOR ou ADF. A aproximação é feita em modo quase totalmente manual, e em caso de condições extremas do clima o recomendável é alternar, além disso tudo é normal o aeroporto sofrer com fortes ventos de través, o que pode dificultar o pouso ou decolagem.

 

Texto – Totalmente por Igor Danin, ex-Aeroflap, informações postadas aqui são de total responsabilidade do autor do texto.