Imagem: FAB/Divulgação.

O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) entregou o Diploma de Doutor Honoris Causa a Ozires Silva, engenheiro, ex-Ministro e Oficial Aviador da Força Aérea Brasileira após ter sua indicação aprovada por unanimidade em 11 de março, pela Congregação do Instituto Tecnológico de Aeronáutica. 

O Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Tenente-Brigadeiro do Ar Hudson Costa Potiguara, e o Reitor do ITA, Professor Doutor Anderson Ribeiro Correia, fizeram a entrega ao fundador e primeiro presidente da Embraer na sua residência.

“Esse título é uma certificação da história que o Tenente-Coronel Ozires escreveu no Brasil. Seguindo o que foi feito com a Indústria aeronáutica, em São José dos Campos, a Força Aérea Brasileira pretende fazer o mesmo com a atividade espacial em Alcântara no Maranhão”, declarou o Tenente-Brigadeiro Potiguara.

Ozires Silva destacou a importância do Tenente-Brigadeiro do Ar Paulo Victor da Silva no processo de construção da Embraer. “Ele foi a peça fundamental na construção da Embraer. Um incansável lutador, nos ajudou muito, trabalhando no hangar X10, na construção do Bandeirante. Tudo o que se fala da Indústria Aeronáutica, da formação da Engenharia, nós devemos ao Brigadeiro Paulo Victor”, lembrou.

Foto: FAB/Divulgação.

O início da Indústria Aeronáutica no Brasil

A produção do Bandeirante fomentou o surgimento da atual terceira maior fábrica de aviões do mundo, a Embraer. Um ano após o primeiro voo da aeronave, que aconteceu em 22 de outubro de 1968, a empresa foi criada tendo como primeiro presidente, o Tenente-Coronel Ozires Silva.

Estava realizada a previsão do Marechal do Ar Casimiro Montenegro Filho, mentor do Centro Técnico da Aeronáutica (CTA), que como paraninfo, em seu discurso histórico, à primeira turma de formandos do ITA, afirmou: “Não tenho condições de fazer agora a indústria aeronáutica. Vocês um dia a farão”.

O Reitor do ITA, Professor Anderson falou sobre o Ministro como Governo, Empresa e Educação. “Ozires é a representação do modelo da Tríplice Hélice no qual o DCTA foi baseado: Governo, pois é um Tenente-Coronel da FAB; Empresa, uma vez que é um empresário, criou a Embraer e atuou na sua privatização, quando a empresa ganhou o mundo; e Educação, por ser um aluno do ITA, reitor e presidente de Conselhos de várias instituições educacionais e, também, autor de livros. Mesmo se pensarmos na Hélice Quíntupla, que envolve Ambiente e Sociedade, Ozires a representa muito bem. Além disso, ainda é a personalidade brasileira da aviação com mais títulos internacionais”, frisou.

Primeiro voo do Bandeirante.

Por todas essas realizações nas mais diversas áreas, por sua representatividade como iteano (engenheiro oriundo do ITA), por seu reconhecimento como o grande empreendedor da indústria aeronáutica brasileira, o emérito engenheiro foi agraciado pelo ITA com o título do Doutor Honoris Causa, figurando ao lado dos outros dois únicos detentores desta honraria: Alberto Santos Dumont e Marechal do Ar Casimiro Montenegro Filho.

Desta forma, compõe-se um trio que foi capaz de imaginar, planejar e executar o sonho de Ícaro do homem voar. Desde a invenção do avião, passando pela construção de um complexo tecnológico que forma especialistas, desenvolve pesquisa, tecnologia e inovação e entrega produtos, até a indústria aeronáutica nacional que produz as aeronaves brasileiras para o mundo todo.

“É uma emoção muito grande saber que a Congregação do ITA decidiu me colocar ao lado de duas personalidades, que são marcas da história do Brasil. Sinceramente, estou emocionado, vou guardar isso no coração e espero, realmente, que nós tenhamos assentado algumas pedras ao longo do caminho na formação de engenheiros. Desejo para o futuro que cada engenheiro possa produzir o máximo possível. A escola é um instrumento de transformação da sociedade e o ITA tem feito isso com enorme competência”, concluiu o homenageado Ozires Silva.

No mês passado, a Embraer anunciou que o seu principal complexo industrial em São José dos Campos passa a se chamar “Unidade Ozires Silva”, pintando uma enorme parede com o rosto do seu fundador.

Embraer Ozires Silva

Via Força Aérea Brasileira