Paquistão ATAK
T-129B ATAK da Polícia Turca. Foto via The War Zone.

Por conta de atrasos nas entregas, o Paquistão anunciou o cancelamento de uma encomenda de 30 unidades do helicóptero turco ATAK T129. O pedido havia sido feito em meados de 2018 com a Turkish Aerospace Industries e estava avaliado em US $1,5 bilhão.

Conforme os anos se passaram, o pedido enfrentou sucessivos atrasos pelo fato de os Estados Unidos não emitirem a permissão para a exportação dos motores do helicóptero, se tornando a gota d’água para o Paquistão, que acabou por rever a sua necessidade de contar com os helicópteros turcos de ataque.

Curiosamente, o motor que teve a sua permissão não concedida pelos Estados Unidos é o LHTEC T800-4A, sendo uma variante do motor CTS800 desenvolvido e produzido conjuntamente pela Rolls-Royce e Honeywell. O LHTEC T800-4A conta com uma potência de 1.014 kW, sendo necessários dois motores para a alimentação do T129.

Sem receber nenhuma unidade do T129, o Paquistão viu as Filipinas, país que realizou um pedido de seis unidades em 2018 receber as suas primeiras unidades do mesmo modelo em dezembro passado, após os Estados Unidos concederem a permissão para a exportação dos polêmicos motores.

Agora, o Paquistão está negociando com a China a compra do Z-10ME, um helicóptero de ataque avançado com capacidade de realizar missões diurnas e noturnas em qualquer circunstância produzidos pela chinesa Changhe Aircraft Industries Corporation.

CAIC Z-10ME Foto: 3GO*CHN-405/(CC BY-SA 3.0)

Em níveis de comparação, o Z-10ME possui capacidade semelhante ao ATAK T-129, além de contar com sistemas de armas (mísseis ar-ar, mísseis ar-terra, foguetes e canhões) e equipamentos de última geração. Caso a negociação avance, o Paquistão se tornará o primeiro cliente internacional do Z-10ME.

Com informações: Aviación Online

DEIXE UMA RESPOSTA