Pedidos na carteira da Boeing tem queda significativa em fevereiro

Foto - Boeing/Reprodução

A carteira de pedidos de aeronaves comerciais da Boeing teve um declínio em em fevereiro, quando os clientes cancelaram acordos de encomendas para o 737 MAX, 787 e 777, e converteram os pedidos do 737 MAX para outras aeronaves.

Os cancelamentos incluem 11 aeronaves 737 MAX pela Air Canada, que ainda mantém pedidos para o 737 MAX, disse a Boeing.

O Japan Investment Advisor cancelou pedidos de 10 aviões 737 MAX em fevereiro, a Gulf Air cancelou quatro pedidos para o 787, a LATAM cancelou um pedido de 777 e um cliente não identificado do programa Boeing Business Jet cancelou um pedido para o 737 MAX.

Além disso, a Air Lease converteu pedidos de 9 aviões 737 MAX em pedidos para três 787 e a Oman Air converteu 10 encomendas para o 737 MAX em quatro para o 787, afirma a Boeing.

Em fevereiro, a Boeing recebeu pedidos de 18 aeronaves, incluindo uma 767 e 17 do modelo 787.

Gulf Air Boeing 787. Foto: Steve Lynes via Wikimedia

Os pedidos do 787 incluem as conversões Air Lease e Oman Air e um pedido de 10 dos jatos de um cliente não identificado, de acordo com a Boeing.

A FedEx encomendou o um 767.


Ao contabilizar cancelamentos e conversões, a Boeing recebeu 18 novos pedidos de aeronaves em 2020.

A Boeing encerrou fevereiro com 5.351 pedidos em carteira, abaixo dos 5.393 no final de janeiro, diz o documento.

Em fevereiro, a empresa entregou 17 aeronaves, contra 13 em janeiro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA