Foto - Nick Morrish/British Airways

A British Airways pode enfrentar uma nova greve de pilotos em breve, visto que uma votação apontou a grande possibilidade e insatisfação dos pilotos da companhia.

Foram três dias de reuniões e conversas, entre a Associação Britânica de Pilotos e a companhia aérea, mas nenhum dos lados chegaram em um acordo, e 93% dos pilotos da British Airways optaram pela greve.

A adesão foi de 90% dos tripulantes técnicos da companhia, corroborando o discurso do sindicato de aumento dos salários, mesmo com uma proposta da British Airways para subir os salários em 11,5%.

“O forte resultado demonstra a insatisfação dos pilotos e mostra à British Airways que é preciso ter sensibilidade e melhorar a oferta, caso queira que a greve seja revertida. Infelizmente foram três dias de negociações sem êxito. A solução deste embate está agora nas mãos da companhia”, disse o secretário geral da Balpa, Brian Strutton.

A British Airways disse que continuará negociando, enquanto os tripulantes ainda não anunciaram a data de uma possível greve. O finalidade da companhia é mitigar possibilidades de impactos diretos aos passageiros, como o cancelamento de voos e atraso dos mesmos.

“Vimos pela presente comunicar com grande desapontamento que o sindicato de pilotos da British Airways, BALPA, decidiu seguir adiante com uma possível greve. Queremos assegurar que estamos fazendo o possível para chegar a um acordo com o sindicato. No entanto, se a greve seguir adiante, isto terá um impacto em nossas operações e resultará em uma grande quantidade de atrasos ou cancelamentos, que lamentamos muito. Ainda não recebemos datas desta possível greve por parte de BALPA, portanto ainda não existem quaisquer alterações em nossa malha aérea no momento”, disse a British Airways em um comunicado oficial.

DEIXE UMA RESPOSTA