Lockheed U-2 Dragon-Foto - USAF

De acordo com uma publicação do site Fighters Jets World, um general da Força Aérea dos EUA, disse que pilotos de aviões de reconhecimento U-2 usam como backup do GPS um sistema de navegação por satélite da China.

O objetivo deste backup é para servir de apoio, caso o sistema principal GPS que é norte-americano dê algum problema.

O U-2 voa a grandes altitudes, e como é um avião espião a tecnologia embarcada é atualizada de maneira constante, ou seja a tecnologia de hoje não é a mesma de quando o U-2 entrou em serviço nos anos 80.

U-2 Dragon Lady- Foto: U.s Airforce Master Sgt. Rose Reynolds

“Meus caras do U-2 voam agora com um relógio que se liga ao GPS, mas também ao BeiDou e ao sistema russo [GLONASS] e ao sistema europeu [Galileo], para que, se alguém bloqueia o GPS, ele ainda pega os outros”, general James “Mike” Holmes, chefe do Comando de Combate Aéreo.

“Projetado com pilotos de diferentes origens e missões, o relógio D2 Charlie para aviadores apresenta um mapa móvel colorido e dinâmico que mostra aeroportos, navaides, estradas, corpos d’água, cidades e muito mais, oferecendo maior consciência situacional”, disse o relojoeiro em comunicado. no momento. “Quando o D2 Charlie é emparelhado com o Garmin Connect em um dispositivo móvel conectado, os pilotos podem visualizar o radar meteorológico na parte superior da tela do mapa em relação às informações do plano de voo”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA