Neste último sábado (09/03) uma tripulação da Air Europa que estava em Caracas, na Venezuela, foi assaltada durante o deslocamento do aeroporto para o hotel, após cumprir um voo para Madri, na Espanha.

Jornais da Venezuela apontam que os assaltantes trocaram tiros com os seguranças do hotel, eles conseguiram evitar que o assalto continuasse. Os tripulantes já retornaram para Madri e não encontraram dificuldades no dia seguinte.

A companhia disse que para evitar mais problemas, a tripulação agora pernoitaria na  República Dominicana, mas o sindicato de pilotos protesta, e exige que o voo seja cancelado, ou que o horário e tripulação sejam alterados para evitar um pernoite na Venezuela.

Em nota o Sindicato Espanhol de Pilotos de Linhas Aéreas (Sepla), disse: “A Air Europa continua a ser a única companhia aérea que opera voos comerciais para Caracas com pernoites, colocando em risco a segurança e a integridade física de sua tripulação”.

O Sipla já tinha soltado uma nota em fevereiro sobre o risco de voos para a Venezuela, logo após, no dia 22 de fevereiro, a tripulação de um voo da Air Europa ficou ilhada no país, após o espaço aéreo ser fechado.

Nenhuma decisão foi divulgada pela companhia até o momento.