A major Rachael Winiecki, 461º piloto de testes do Esquadrão de Testes de Voo F-35, e Airman 1ª Classe Heather Rice, 412º chefe da tripulação do Esquadrão de Manutenção de Aeronaves- Foto: U.s Airforce

O final de 2018 foi marcado por um feito histórico na Base Aérea de Edwards, na Califórnia, um local de grande importância para a USAF.

No dia 14 de dezembro, a Major Rachael Winiecki que voa no 461º Esquadrão de Testes de Voo (FLTS), como piloto de testes, decolou a bordo de um F-35 Join Strike Fighter na manhã daquele dia. Após o pouso foi recebida por membros da base aérea em uma comemoração.

A Major Winiecki naquele dia havia se tornado a primeira piloto de testes do programa F-35 Join Strike Fighter. Em uma rápida palavra sobre tal feito, Winiecki, disse além dela outras mulheres estão trabalhando no campo da aviação e destacou a aviadora Heather Rice, do 412º Esquadrão de Manutenção de Aeronaves.

“Foi ótimo ter Airman Rice lá”, disse Winiecki. “Tenho muito orgulho do trabalho que ela faz na linha e estou feliz por ela fazer parte de nossa equipe.”

Antes de ingressar no FLTS, a major voou com o A-10C em bases americanas no Sudeste Asiático, Europa Oriental e no pacífico. Após esse período a major cursou e se formou na Escola de Pilotos de Teste da USAF, onde foi escalada como piloto de testes do F-16.

O Comandante do 461º Esquadrão de Testes de Voo (FLTS), o tenente-coronel Turcker Hamilton, disse que a experiência de voo da major no A-10C foram fatores importante para escolhe-la para cumprir a missão no F-35.

“A Major Winiecki foi escolhida para se tornar uma piloto de testes F-35 com base em sua capacidade de voo excepcional e a voz importante que ela traz para o desenvolvimento do F-35 como piloto anterior do A-10 (Thunderbolt II)”, disse Hamilton.

Como membro do 461º FLTS, Winiecki fará parte de uma equipe que supervisiona os testes de desenvolvimento de todas as variantes do F-35 Joint Strike Fighter.