Qatar Airbus A350
Foto - Divulgação

A Qatar Airways ameaçou cancelar boa parte das suas encomendas restantes para o A350 após a companhia aérea ser afetada por um problema encontrado nas pinturas de algumas aeronaves.

O sempre afiado presidente-executivo da companhia, Akbar Al Baker, criticou a Airbus pelo problemas, sem dar mais detalhes sobre como essas negociações estão ocorrendo. De acordo com declarações anteriores da Qatar, esses problemas de controle de qualidade da produção estão atrasando a entrega de novos aviões A350 para a companhia.

“Estamos em conversas constantes com nossos clientes. O conteúdo dessas discussões é mantido em sigilo”, disse um representante da Airbus que não quis comentar mais sobre esse assunto. A companhia aérea também não deu maiores declarações à imprensa.

No início deste ano a Airbus precisou refazer a pintura de três aviões A350XWB que atualmente operam na Lufthansa. Os aviões afetados foram os primeiros deste modelo entregues pela Airbus à companhia, e já estavam em operação.

Recentemente o presidente-executivo da Airbus, Guillaume Faury ameaçou entrar com uma ação nos tribunais contra as companhias aéreas que se recusam a aceitar entregas. No entanto, essa declaração foi realizada em outro contexto, de companhias que simplesmente não estão recebendo aviões devido a crise.

No caso da Qatar Airways, o atraso nas entregas do A350 pode afetar a frota da companhia, que está priorizando uma padronização da mesma com aviões das família A350 e 787, fabricados pela Airbus e Boeing, respectivamente.

 

Via: Reuters