Tornados GR4 RAF- Foto: RAF

Para comemorar os 40 anos de serviços do Tornado, que irá ser retirado de atividade em março deste ano, a RAF decidiu fazer uma aposentadoria em grande estilo.

Por três dias, a partir de hoje (19/02), o público poderá ver uma formação dos jatos rápidos realizarem uma turnê pelo Reino Unido, que sobrevoará a maioria das bases da RAF e outros locais importantes associados à aeronave.

O chefe do IX (B) Squadron, Wing Commander, James Heeps, está participando dessa demonstração:

“É um grande privilégio fazer parte de um evento nacional que permite ao público se despedir de uma aeronave brilhante que tem sido a base de nossas operações por tantos anos. É também uma triste ocasião porque significará que a partir do final do próximo mês o Tornado nunca mais voará.”

O Tornado será oficialmente retirado de serviço no final de março, e só será usado para fins de treinamento no Reino Unido.

Tornados GR4 da RAF farão um voo por todo o Reino Unido para encerrar o ciclo de 40 anos de serviço. Foto: RAF

O primeiro uso da aeronave em operação de conflito foi durante a Guerra do Golfo, em 1991, quando 60 caças Tornado GR1 foram operados a partir de bases na Arábia Saudita e no Bahrein.

Dois anos depois, eles foram atualizados para a versão mais moderna do Tornado, a GR4, que vem sendo usado desde os céus de Kosovo, Afeganistão, Iraque e Síria, até atualmente.

Para substituir esse ícone da aviação militar, os caças F-35 Lightning II formarão a espinha dorsal da frota aérea da RAF, ao lado dos caças de 4º geração ++, como o Eurofighter Typhoon.

Caças furtivos F-35 Lighting II serão a espinha dorsal da RAF junto com o Eurofigther Typhoon. Foto: RAF.