jetstar Raio
Foto: Jetstar

No dia 7 de maio, um Boeing 787-8 Dreamliner da australiana Jetstar que cumpria o voo JQ444 de Melbourne (MEL) para Gold Coast (OOL), na Austrália, foi atingido por um raio enquanto cumpria o trajeto. Entretanto, a companhia não contava que o fato inesperado fosse causar grandes estragos na fuselagem da aeronave. 

Conforme relatado pelo Portal Simple Flying, o Dreamliner atingido sofreu danos sustanciais em sua fuselagem. Um vídeo que está circulando nas redes sociais mostra que o raio acabou causando marcas de queimadura, bolhas na pintura e pequenos buracos na parte inferior da aeronave. 


Confira abaixo: 

Boeing 787 jetstar
Parte da fuselagem do Boeing 787 ficou danificada após ser atingido por um raio Foto: Twitter/Reprodução @aviationbrk

Após o incidente, a Jetstar que é uma subsidiária da Qantas acabou aterrando a aeronave para os devidos reparos e inspeções adicionais pela equipe de mecânicos da companhia. 

Apesar de não ser incomum a probabilidade de um raio atingir uma aeronave durante um voo (lightning strike), os aviões de última geração contam com uma espécie de ‘pele protetora’ ou gaiola que criam um campo eletroestático.

Com isso, quando um raio atinge uma aeronave, a gaiola protetora conduz a eletricidade apenas na parte externa, protegendo os passageiros e dissipando a corrente elétrica em seguida, tal fenômeno se baseia na Gaiola de Faraday. 

Sem poder voar, o Boeing 787 que está agora sob reparos deverá retomar aos céus em até dois meses. 

Com informações: Simple Flying