Foto - U.S. Air Force

A Força Aérea Real Australiana (RAAF) recebeu hoje em sua Base aérea de Williamtown os primeiros dois caças F-35A do país.

O fato histórico é importante no contexto militar da Austrália, que além de reforças a sua frota de aeronaves de defesa com a última geração disponível, ainda comemora a participação de 50 empresas do país no projeto do F-35.

Ao todo a Austrália encomendou 72 caças F-35A por US$ 12 bilhões, e há outros 10 na Base Aérea de Luke, no Arizona, onde fazem parte das operações de treinamento de pilotos da Austrália. Em breve esses caças serão transportados para a Austrália.

Aos poucos o F-35A substituirá o F/A-18 na RAAF.

Essas aeronaves são conduzidas por pilotos australianos e mantidos por uma equipe conjunta de pessoal de manutenção da Austrália e parceiros do setor, incluindo a Lockheed Martin.

Foto – U.S. Air Force

Os dois caças F-35A foram fabricados nos Estados Unidos e transportados com uma escala no Havaí (EUA), através de um voo acima do Oceano Pacífico.

Os dois jatos fazem parte do Esquadrão nº3. Na RAAF os caças F-35A vão operar a partir das bases de Williamtown e Tindal.

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A Austrália recebeu logo na manhã desta segunda-feira os primeiros F-35A da sua Força Aérea. Essas aeronaves fizeram um voo de translado pelo Pacífico. O país ainda vai receber mais 70 aviões F-35A nos próximos anos, em um acordo que vale US$ 12 bilhões. . . @Regran_ed from @ausairforce – Our two F-35A Joint Strike Fighters are on their way home! . #DYK that our F-35As are “dragged” on their cross-ocean “ferry”? And no, that doesn’t mean they’re towed on a ship! . The fighter jets are air-to-air refuelled (dragged) by our KC-30A Multi-Role Tanker Transports on their journey (ferry) from Arizona to Australia. . Bring on 10 December at RAAF Base Williamtown! 🛬 🎉.

Uma publicação compartilhada por Aeroflap (@aeroflap) em