Rússia Dia da Vitória Desfile MiG-29 Il-78 Tu-95
Caças MiG-29M escoltando um avião-tanque Il-78 e um bombardeiro Tu-95 durante o desfile do Dia da Vitória de 2009. Foto: Sergey Ashmarin (CC BY-SA 3.0)

As condições meteorológicas ruins em Moscou levaram ao cancelamento do tradicional desfile aéreo do Dia da Vitória, celebrado no dia 09 de maio. Nuvens baixas sobre a capital russa impediram o sobrevoo das aeronaves militares na Praça Vermelha.

Yevgeny Tishkovets, do serviço meteorológico russo Phobos, já havia informado à agência RIA Novosti que as condições em Moscou na hora do desfile desta segunda-feira “seriam difíceis.”

A Phobos informou que era prevista uma camada de nuvens teto de 300 metros, levando ao cancelamento da participação da aviação militar no desfile. Dmitry Peskov, secretário de imprensa do presidente Vladimir Putin, confirmou o cancelamento do sobrevoo.  

Mesmo sem a imponente presença dos aviões e helicópteros, o desfile em solo seguiu normalmente e com discursos de Putin onde criticou os Estados Unidos e defendeu a invasão à Ucrânia.
 

O evento contou com a participação de veteranos da 2º Guerra Mundial que assistiram aos modernos veículos do exército russo, alguns modelos que inclusive já foram destruídos na guerra na Ucrânia. Dentre eles está o T-90M, o segundo tanque mais moderno do arsenal russo, atrás apenas do T-14 Armata que não entrou em produção de larga escala.
 
Segundo o Aerotime Hub, esta não é a primeira vez que o desfile aéreo é cancelado por condições meteorológicas. O mesmo ocorreu em 2017 e naquela época, Peskov explicou que os regulamentos proíbem voos se a base da nuvem for inferior a 500 metros. 
 

Durante os ensaios nos dias que antecederam o desfile, os jatos das Forças Aeroespaciais Russas (VKS) foram observados voando na formação Z. A letra Z foi pintada em uma série de veículos que participam da invasão ao país vizinho como forma de identificação, mas agora virou um símbolo do que a Rússia chama de “operação militar especial”. 

Três caças stealth Sukhoi Su-57 também foram registrados durante os ensaios, possivelmente indicando que três aeronaves de produção em série desse tipo estão atualmente em serviço com a VKS.