Ryanair Embraer 110
A Ryanair iniciou as suas operações com um Embraer Bandeirante Foto: Torsten Maiwald (GFDL 1.2), via Wikimedia Commons

Você pode nunca ter voado, mas com certeza já ouviu falar da Ryanair, companhia aérea pioneira no segmento de ultra-baixo custo nascida na Irlanda. 

A companhia aérea é conhecida por possuir tarifas praticadas abaixo das suas concorrentes. Por outro lado, a Ryanair cobra por serviços extras em seus voos, como o despacho de bagagens e até o espaço extra de poltronas, algo que pode ser encontrado de forma gratuita em companhias aéreas tradicionais europeias. 

 

O início da Ryanair: capital social de £1 e um Embraer Bandeirante

Fundada em 1985 por Christopher Ryan, Liam Lonergan e Tony Ryan, a Ryanair nasceu com um capital social de £1, um Embraer EMB 110 Bandeirante (EI-BPI), com capacidade para transportar até 15 passageiros e 25 funcionários.

Continua depois do anúncio

Para o início das operações com o Bandeirante, a Ryanair realizou uma seleção de tripulação de cabine com um pedido inusitado. Um dos requisitos da vaga era não ter altura superior a 1 metro e 58 centímetros, pois a cabine da aeronave possuía 1,60 metros altura  

O voo inaugural da companhia ocorreu em julho de 1985, entre o pequeno aeroporto regional irlandês de Waterford (WAT), para Londres Gatwick (LGW), sendo a única rota da companhia até então que tinha o foco em voos de negócios, similar ao da ponte-aérea no Brasil. 

No ano seguinte, a empresa expandiu a sua frota com a adição de duas aeronaves turboélices Avro HS748, avião que comportava 46 passageiros, possibilitando a inauguração de outras rotas. Além disso, nos cinco primeiros anos, a Ryanair operou uma frota de seis BAC 1-11, o primeiro modelo a jato na companhia, bem como o ATR 42. 

Continua depois do anúncio

 

Acompanhe a breve evolução da frota:

Ryanair
O Avro 748 sucedeu o Embraer Bandeirante, aumentando a capacidade do transporte de passageiros Foto: Robert Reid (GFDL or GFDL), via Wikimedia Commons
Ryanair
A Ryanair já operou o ATR-42 Foto: Ralf Manteufel (GFDL 1.2 or GFDL 1.2), via Wikimedia Commons
Ryanair
O BAC 1-11 foi o primeiro modelo a jato a operar na companhia Foto: Pedro Aragão, CC BY-SA 3.0 GFDL, via Wikimedia Commons

Ao contrário do que muitos imaginam, as primeiras operações da Ryanair contavam com classe executiva e comida gratuita a bordo para enfrentar a dura concorrência da Aer Lingus e British Airways, companhias que contavam com aeronaves mais modernas e mais destinos, motivos que não tornava a Ryanair uma companhia tão atrativa. 

 

O renascimento que deu certo e o início da era Boeing 737

Foto: Alexander Jonsson , via Wikimedia Commons

Com a balança financeira desfavorável e em busca de alcançar novos clientes, os executivos da Ryanair reformularam toda a filosofia até então adotada pela companhia. A empresa aérea reestruturou os seus negócios e passou a atuar no segmento de baixo custo, com tarifas mais baixas, fim da classe executiva e aboliu comida gratuita a bordo. 

Continua depois do anúncio

Tendo a Southwest Airlines como espelho, a Ryanair abandonou a estratégia de focar no público de negócios e se tornou a primeira companhia de ultra-baixo custo na Europa. Com isso, o início dos anos 90 foi marcado pela reformulação de frota, mal sabia a companhia o sucesso que lhe aguardava.

Assim como a norte-americana Southwest, que operava apenas o Boeing 737, a Ryanair seguiu o mesmo caminho, introduzindo o Boeing 737-200 a partir de 1994, nascia então uma das parcerias mais consolidadas da Boeing no continente europeu. 

 

Nova frota, novas bases 

Ryanair
Foto: Piotr Mitelski/Ryanair

Com 11 Boeing 737 em 1995,  a Ryanair também passou a investir em novas bases na Europa, em especial, no Reino Unido e em Bruxelas. Para dar conta de todo esse avanço, a empresa passou a ter mais de 1.000 funcionários e no início dos anos 2000, ampliou a presença do Boeing 737, com a realização de um pedido bilionário da família NG para a modernização da sua frota, na época. 

A rápida expansão e transportando mais de um milhão de passageiros por mês, a Ryanair alcançou em 2005 o feito de ter superado a British Airways em número de passageiros transportados em um único mês, terminando o ano com 30 milhões de pessoas transportadas. A empresa também aproveitou o bom momento para ampliar a sua frota, que já contava com mais de 100 aeronaves somente do modelo Boeing 737-800 NG. 

Continua depois do anúncio

Na primeira década dos anos 2000, a Ryanair adicionou novas bases em todo o continente europeu, com destaque para as cidades de Oslo, Barcelona EL Prat, Tenerife, Gran Canaria. Somente no ano de 2010, a Ryanair já operava 940 rotas e detinha 41 bases, sendo uma das companhias aéreas com maior lucro na Europa, e com um detalhe: vendendo bilhetes com o preço médio de € 39 euros. 

 

Forte presença da Ryanair na Europa 

Presente em 40 países e atuando em 230 aeroportos e mais de 2.500 voos diários, dificilmente você verá um aeroporto em toda a Europa que não seja atendida pela companhia aérea.

No mapa abaixo os aeroportos destacados em amarelo são as bases da companhia, enquanto os aeroportos de azul, representam os destinos operados pela companhia. Ou seja: onde quer que você esteja na Europa, provavelmente terá um aeroporto atendido pela Ryanair. 

Ryanair
Foto: Ryanair

 

Um grupo, cinco companhias 

Ryanair
A Ryanair é adepta do uso de aeronaves de corredor único acima dos 180 assentos Foto: Ryanair

Dado o sucesso no modelo de negócios, a Ryanair se transformou não só em uma das maiores operadoras de toda a Europa, bem como passou a deter também uma das maiores frotas de todo o continente europeu.  

Continua depois do anúncio

Com mais de 470 aeronaves em atividade, sendo que cerca de 250 estão operando sob a marca da Ryanair, o Grupo expandiu os seus negócios com a criação e aquisição de subsidiárias para ampliar a sua presença na Europa e demais continentes, como a África.  

Tendo o Boeing 737-800 com a aeronave principal, o grupo também passou a operar a família A320 após a aquisição da austríaca Laudamotion, fundada pelo ex-piloto de Fórmula1 Niki Lauda. 

Atualmente, fazem parte do Grupo Ryan as companhias Lauda Europa, Malta Air, Buzz e Ryanair UK, todas as companhias seguem modelos semelhantes de baixo custo.

Ryanair
Foto: Ryanair

 

Passagens abaixo dos 10 € euros? Na Ryanair é possível! 

Ryanair
Foto: Ryanair

Pioneira na Europa com o modelo de comercialização de passagens mais baixas, a Ryanair é atualmente conhecida por possuir assentos não reclináveis, ausência de bolsos nas poltronas. Com isso, a empresa cobra taxas adicionais pelo despacho de bagagens, aquisição de poltronas com maior espaço e passou a cobrar pela impressão do cartão de embarque

Por outro lado, se você está à procura de passagens baratas para diversos destinos europeus, a Ryanair é a melhor opção, entretanto, não espere por mimos praticados por outras companhias aéreas.  

 

Oito Curiosidades: A Ryanair é uma companhia bem-humorada e dificilmente você terá um safety card dela na sua coleção.

  • Caso um dia você decida conhecer um pouco mais sobre a história da Ryanair no próprio site da empresa, recomendamos que visite a parte dos executivos que atuam pela companhia. Lá é possível não só saber a função de cada executivo, mas também uma curiosidade de forma humorada. 
Ryanair
Com certeza você irá se divertir ao saber um pouco dos executivos do Grupo Ryanair Foto: Ryanair
  • Para a frustração dos colecionadores de safety card, dificilmente você conseguirá ter um exemplar na sua coleção, visto que, a companhia cola as instruções de segurança atrás de cada poltrona. Se talvez você cogitar ter um safety card deles algum um dia, considere adquirir um assento de um avião como item de decoração. 
Ryanair
Foto: Wikipedia via Creative Commons (Attribution-ShareAlike 2.5 )
  • Caso você esteja voando, não se espante ao ouvir anúncios com a venda de raspadinhas. Sim! A Ryanair vende bilhetes de loteria em seus voos, mas você compra só se quiser. 
  • Ainda que a Ryanair tenha uma das maiores frotas da Europa com quase 500 aeronaves, a frota da companhia é considerada bastante jovem. Com uma média de 9,1 anos, a tendência é de que a frota da Ryanair continue mais jovem ainda, a empresa conta com uma encomenda com mais de 210 novos Boeing 737 MAX “Gamechanger”, com a incrível capacidade de transportar até 197 passageiros


    Ryanair
    A Ryanair encomendou o 737 MAX para transportar quase 200 passageiros Foto: Ryanair
  • Por ser uma companhia aérea de baixo custo, talvez você se pergunte se o lado operacional da companhia seja algo irrelevante no quesito investimentos, algo que a companhia se orgulha. Em toda a sua história, a Ryanair nunca teve um acidente fatal. 
  • Sim! A Ryanair faz questão do quanto é uma empresa que se preocupa com a pegada ambiental com a renovação de frota, a empresa reforça o seu compromisso ao adotar algumas ações, dentre elas está a de eliminar o uso de plásticos até 2025 e aumentar o uso de combustível sustentável em suas operações.  
  • Boeing 737-700 solitário: com um número expressivo do Boeing 737-800 em suas operações, e agora com a adição do 737 MAX, a Ryanair possui apenas uma unidade do Boeing 737-700 em toda a sua frota. A aeronave faz parte da companhia desde 2015 e curiosamente foi a única aeronave da variante -700 a fazer parte da gigante. 
Ryanair
Foto: [email protected], CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons
  • Atual CEO da Ryanair, Michael O’Leary é um dos executivos mais emblemáticos do mundo da aviação. Sem bem humorado, O’Leary é praticamente o principal porta-voz da companhia. 


    Ryanair
    Michael O’Leary, CEO da Ryanair Foto: World Travel & Tourism Council, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Transportando 154 milhões de passageiros por ano e mais de 2.400 voos diários, sem dúvidas a Ryanair é uma das maiores operadoras da Europa. Para o ano fiscal de 2025, a companhia projeta ultrapassar mais de 200 milhões de pessoas por ano. 

 

E você, gostaria que no Brasil tivesse algo parecido com a Ryanair?