Os primeiros satélites Iridium com capacidade de rastrear voos através da tecnologia ADS-B já estão funcionando. O primeiro lançamento foi realizado com um foguete Falcon 9 da SpaceX, com 10 satélites Iridium a bordo.

Ao todo a Aireon será responsável por operar até 72 satélites com radar ADS-B que rastrearão as aeronaves por todo o planeta, agora a empresa está com o controle de apenas 10 deles. Uma Verificação de Desempenho Inicial (IPV) será realizada e deve durar aproximadamente duas semanas, logo após será realizado o processo de Verificação Detalhada de Desempenho (DPV), para ajustar as operações de acordo com a carga útil (peso) dos satélites.

A carga útil dita é basicamente “micro foguetes” que tem a função de ajustar a órbita ou desviar de lixo espacial, para operar com esses micro propulsores o satélite precisa de combustível, que vai sendo consumido de acordo com o uso e variando o peso do satélite.

O CEO da Aireon, Don Thoma, disse que foi possível rastrear aeronaves assim que os satélites foram ligados já em órbita. Foi possível ver aeronaves comerciais, aviões da aviação geral e helicópteros no meio do oceano, em locais que normalmente não há cobertura ADS-B por antenas terrestres.

Os primeiros voos rastreados foram:

  • O voo 530 Korean Airlines;
  • O voo SAS 4576;
  • Um voo da United de numeração 86 que ia para Xangai;
  • Um pouso da companhia NextJet cumprindo o voo 594.

No final de janeiro, o primeiro “power-on” para a dos satélites Iridium foi realizado. A Aireon não esperava ver nenhuma aeronave durante essa fase que confere a integridade do aparelho lançado. Porém com as antenas ativas, mais de 150 aeronaves equipadas com ADS-B foram detectadas, com milhares de mensagens ADS-B recebidas e decodificadas.

O satélite Iridium NEXT faz parte de um projeto para rastrear via ADS-B todas as aeronaves no globo, prometendo uma cobertura completa utilizando 72 satélites ao redor da Terra, essa será a nova constelação de satélites do nosso planeta.

Foto – Aireon/Reprodução

O satélite Iridium NEXT funciona de forma bem simples para transmitir o sinal ADS-B de aeronaves para o controle no solo, o satélite capta o sinal ADS-B do avião, como ele está em baixa altitude esse sinal chega forte e sem alterações por reflexo na superfície terrestre, o Iridium NEXT é responsável então por enviar o mesmo sinal para uma antena da Aireon, não é necessário várias delas, um satélite se comunica com outro no próprio espaço.

Os dados recebidos no sistema são transferidos para um computador que analisa e transmite a imagem de todos aviões no globo terrestre. No total 66 satélites Iridium NEXT são responsáveis por captar o sinal, sendo os outros seis somente de reserva. Atualmente a maioria das aeronaves são equipadas com ADS-B, a ICAO exige que todas as aeronaves comerciais sejam equipadas a partir de 2020.

Atualmente cerca de 70% da superfície terrestre não tem uma cobertura eficiente por radar, dessa forma alguns incidentes, como o voo MH370, permanecem como um mistério até os dias atuais, no ato a aeronave enviou sinais para o satélite e assim foi possível estimar um local de queda da mesma, porém os destroços e passageiros não foram localizados até hoje.

Sete lançamentos estão programados para acontecer no próximos 15 meses, incluindo o segundo lançamento agora previsto para meados de Junho de 2017, todos com o Falcon 9 da SpaceX.