No início deste mês a sonda InSight, da NASA, iniciou um processo de perfuração do solo de Marte, através do instrumento HP3 (Heat and Physical Properties Package), porém esse processo deu um pouco errado, o cabo de perfuração ficou preso.

Todo o entrave foi gerado pois os cientistas não contavam com um solo cheio de rochas, poucos centímetros abaixo do solo. Apesar de ser possível saber a superfície de pouso, com a tecnologia atual não é possível prever a composição e formato do solo poucos metros abaixo da superfície.

O cabo de aço do HP3 conseguiu atingir uma profundidade de 13 centímetros, quando encontrou “pedras” pela primeira vez. Essas pequenas rochas fizeram a tesoura de corte (Mole) desviar 15 graus da sua trajetória, depois de 4 mil marteladas, a profundidade de 50 centímetros foi atingida, o ideal é atingir cerca de 3 a 5 metros para obter os dados previstos.

Esse vídeo abaixo explica melhor como funciona o mecanismo que “escava” o solo.

Os cientistas ainda não desistiram, eles querem atingir pelo menos 3 metros de profundidade na perfuração, mesmo que isso resulte no prolongamento do experimento. Por enquanto eles trabalham com cautela, devido ao medo de causar defeitos nos sensores e no cabo flexível, problemas são esperados pela equipe, e significaria a interrupção da perfuração, mesmo assim os cientistas esperam continuar a operação dos sensores.


O instrumento tem a função de aferir a temperatura do solo marciano, à medida que vai perfurando e atingindo uma profundidade maior. A temperatura deve ser coletada por 12 sensores, durante vários meses, abrangendo as diversas “estações” em Marte.

Aferir a temperatura do solo de Marte é uma forma de descobrir a composição do solo, e como ele dissipa o calor. Uma vez que o HP3 está a 5 metros de profundidade, esses sensores podem medir o calor natural de Marte, proveniente do manto do planeta, que é gerado pela deterioração de materiais radioativos e pela energia que sobrou da formação de Marte.

Vale ressaltar que a Sonda InSight tem um sensor para medir a temperatura da superfície.